Energia

Concessão para exploração de energia das ondas aprovada


 

Lusa/AOonline   Economia   9 de Out de 2008, 15:37

O Governo aprovou um decreto que atribui a uma empresa a criar pelas Redes Energéticas Nacionais (REN) as bases de concessão para a exploração da zona piloto destinada à produção de energia a partir das ondas.
Falando no final do Conselho de Ministros, o secretário de Estado Adjunto e da Indústria, Castro Guerra, considerou que o Governo "deu mais um passo na promoção das energias renováveis" com a aprovação desta medida.

    Segundo Castro Guerra, a zona piloto para a produção da energia das ondas ficará a norte de Peniche, com uma área de cerca de 50 quilómetros quadrados.

    "O diploma agora aprovado cria as bases da concessão dessa área, para que ali sejam testados protótipos e produzida energia a partir de equipamentos eficientes que utilizam as ondas para a produção de electricidade", justificou o membro do executivo.

    Castro Guerra adiantou que o decreto atribui às Redes Energéticas Nacionais (REN), que para o efeito vai criar uma empresas específica, "o mandato da concessão que irá gerir e explorar a zona piloto".

    "Para o secretário de Estado, se os objectivos com a criação da zona piloto para a produção de energia eléctrica a partir das ondas forem alcançados, "Portugal ficará na vanguarda desta área".

    "Disponibilizamos uma infra-estrutura importante para que tecnologias possam ser testadas, desenvolvidas e utilizadas para a produção de energia eléctrica a partir da energia das ondas", disse.

    Castro Guerra afirmou ainda que Portugal pretende a prazo que esta tecnologia ligada à energia das ondas "possa ser exportada, tal como já está a acontecer no domínio das torres eólicas, estas associadas à energia do vento".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.