Cidadãos estrangeiros já podem pedir BI britânico


 

Lusa/AOonline   Internacional   25 de Nov de 2008, 11:05

Os cidadãos que não sejam da União Europeia (UE) e que vivam no Reino Unido poderão solicitar a partir desta terça-feira o bilhete de identidade, anunciou o Ministério do Interior britânico.
O objectivo do governo britânico é a introdução deste documento para toda a população, mas numa primeira fase os primeiros documentos emitidos serão de estudantes ou de pessoas casadas com britânicos que tenham que renovar a autorização de residência, de acordo com o Ministério do Interior.

    O bilhete de identidade britânico tem uma fotografia, o nome, a data de nascimento, a nacionalidade e o estatuto migratório do interessado, bem como um «microchip» com dados biométricos e impressões digitais.

    O Governo britânico prevê que até ao final do próximo mês de Março se emitam entre 50 mil e 60 mil documentos, que poderão ser requeridos nas sedes do departamento de imigração em Croydon, sul de Londres, nas cidades inglesas de Sheffield, Liverpool e Birmingham, na cidade escocesa de Glasgow e na capital de Gales, Cardiff.

    A ministra do Interior, Jacqui Smith, sublinhou hoje que “o bilhete de identidade para estrangeiros substituirá os documentos em papel (que se facilitam aos cidadãos não pertencentes à UE) e dará aos empregadores uma forma segura para verificar o direito do imigrante de trabalhar e/ou estudar no Reino Unido.

    O plano do governo é que dentro de três anos todos os estrangeiros não comunitários, que queiram residir no Reino Unido solicitem o bilhete de identidade, para que cerca de 90 por cento dos estrangeiros o possua em 2014.

    Depois da introdução deste documento para imigrantes, o executivo começará a emitir bilhetes de identidades para os britânicos em 2009, com prioridade para os cidadãos que tenham trabalhos em áreas sensíveis como os aeroportos.

    A partir de 2010, os jovens que queiram podem requerer o bilhete de identidade e a partir de 2011-12 o documento estará à disposição dos restantes cidadãos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.