CDU desafia partidos a lutar pela manutenção das quotas leiteiras

CDU desafia partidos a lutar pela manutenção das quotas leiteiras

 

Lusa / AO online   Regional   7 de Out de 2012, 11:23

O líder do PCP/Açores e candidato a deputado nas eleições legislativas regionais, Aníbal Pires, desafiou hoje os partidos com assento parlamentar no arquipélago a defenderem a manutenção do regime de quotas leiteiras para proteger a produção local.

 

Depois de uma reunião com a direção da Associação de Agricultores da Graciosa, num âmbito da campanha eleitoral para as eleições do próximo dia 14, Aníbal Pires considerou fundamental manter as quotas leiteiras na região e acusou alguns partidos de só se lembrarem desta matéria em momentos eleitorais.

“Achamos que isso não deve ser aproveitado em termos de campanha eleitoral, como tem sido feito, mas não somos nós que o estamos a fazer”, lembrou o líder dos comunistas açorianos, recordando que o PCP, nesta matéria, tem sido “coerente”.

Aníbal Pires desafiou mesmo os restantes partidos com assento parlamentar a manterem, na próxima legislatura, a defesa do regime de quotas leiteiras no Parlamento açoriano.

O dirigente comunista criticou, por outro lado, a diferença de preço do leite pago à produção em várias ilhas dos Açores, recordando, por exemplo, que na Graciosa, os agricultores recebem menos pelo leite entregue na fábrica que os seus colegas da vizinha ilha Terceira.

No seu entender, é também preciso encontrar soluções para combater a perda da população na Graciosa, que tem impedido a ilha de crescer em termos económicos.

Para Aníbal Pires, a solução para este problema, tanto na Graciosa como em outras ilhas do arquipélago, reside numa parceria entre o Governo Regional, as autarquias e as instituições locais, que juntas têm de encontrar mecanismos de “fixar e atrair pessoas”.

A melhoria dos transportes aéreos e marítimos de passageiros de e para a Graciosa, de forma a dinamizar o comércio local, são outras medidas propostas pelos candidatos da CDU.

A CDU tem um deputado eleito e o objetivo da coligação é aumentar o número de parlamentares na Assembleia Legislativa dos Açores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.