Natal

Cartas de crianças desfavorecidas podem ser apadrinhadas nos correios

Cartas de crianças desfavorecidas podem ser apadrinhadas nos correios

 

Lusa / AO online   Regional   30 de Nov de 2009, 17:31

As estações dos correios de todo o país disponibilizam durante o mês de Dezembro as cartas ao Pai Natal escritas por crianças desfavorecidas ou em risco para que possam ser apadrinhadas.
Em comunicado, os CTT informam que para participarem na campanha "Pai Natal Solidário" os interessados devem dirigir-se a uma das estações de correios, escolher uma carta e apadrinhar o desejo da criança.

"Os correios tratarão de oferecer a embalagem e o envio dos presentes, antes da noite de 24 para 25 de Dezembro", referem.

A iniciativa conta com o envolvimento de 17 instituições de solidariedade social que acompanham crianças em risco até aos dez anos.

"Por razões de protecção das crianças, os envios são anónimos e os dados das crianças só serão conhecidos dos CTT", acrescenta o comunicado.

Paralelamente, para incentivar o "imaginário infantil" e "o gosto pela escrita", os Correios de Portugal garantem que o Pai Natal voltará a responder a "qualquer criança de qualquer zona do país" que lhe escreva uma carta. No ano passado, a operação especial deu resposta a 300 mil cartas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.