Candidaturas para apoiar os agricultores pelos prejuízios causados pela seca têm início em agosto

Candidaturas para apoiar os agricultores pelos prejuízios causados pela seca têm início em agosto

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   20 de Jul de 2018, 15:26

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou esta sexta-feira, que tem início a 6 de agosto o período de candidaturas para o apoio financeiro que visa compensar os produtores agrícolas pelos prejuízos provocados pela seca na cultura de milho forrageiro e na horticultura.


“Estamos a ultimar uma portaria que vai definir um conjunto de regras para que os produtores acedam a esta ajuda financeira que o Governo Regional vai disponibilizar. Vamos abrir as candidaturas a 6 de agosto e depois seguir-se-á um período de análise e vistoria. Posteriormente, será feita a atribuição das ajudas”, afirmou João Ponte, citado numa nota, no final de uma reunião com a Direção da Terra Verde - Associação de Produtores Agrícolas dos Açores.

 

O titular da pasta da Agricultura considerou que, nesta fase, é prematuro quantificar o valor da ajuda para as diferentes culturas em causa, seja no domínio da horticultura ou do milho forrageiro, porque ainda não há uma noção exata da quantidade de hectares que foram afetados e da dimensão dos prejuízos.

 

Recorde-se que no início do mês, o Secretário Regional anunciou que o Governo dos Açores ia ajudar os agricultores a minimizar os efeitos da seca que se verifica no arquipélago através do apoio à importação de alimentos e de uma ajuda à quebra da produção de milho forrageiro e de produtos hortícolas.

 

“Trata-se de uma boa noticia para os agricultores, que, deste modo, podem recuperar algum rendimento”, disse João Ponte, reconhecendo que há culturas que já não será possível recuperar nesta fase e que “o Governo Regional está a trabalhar para minimizar essas perdas”.

 

João Ponte assegurou ainda que o abastecimento de produtos hortícolas nos Açores não está em risco, considerando que o que poderá ocorrer, no futuro, é a necessidade de importar mais produtos e ocorrer um aumento do preço de venda dos produtos locais.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.