Triatlo

Campeã chinesa, suspensa por doping, está fora dos Jogos Olímpicos


 

Lusa / AO online   Outras modalidades   11 de Out de 2007, 12:20

A Federação Internacional de Triatlo suspendeu por dois anos a melhor triatleta chinesa, Wang Hongni, que acusou positivo num controlo anti-doping e falhará as Olimpíadas de Pequim, em que Vanessa Fernandes é favorita, anunciaram hoje responsáveis desportivos chineses.
    A sentença do órgão internacional coloca a triatleta chinesa fora de competição até 05 de Outubro de 2009, na sequência de um controlo positivo que detectou níveis de testosterona elevados.

    Hongni, de 24 anos, foi medalha de ouro nos Jogos Asiáticos de 2006 e era a principal esperança da China para a prova olímpica do próximo ano na capital chinesa, com o 28.º lugar no ranking mundial.

    Segundo nota de imprensa publicada no portal da Federação Chinesa de Triatlo, "este é um caso individual que só afecta a carreira da atleta". 

    "Isto não vai afectar a nossa preparação para os Jogos Olímpicos de Pequim", acrescentou Wang Jianguo, director do organismo, que assina o comunicado.

    Este é o segundo caso de doping envolvendo atletas de alta competição da China desde os Jogos de Atenas em 2004, depois da condenação ao maratonista Sun Yingjie por comportamento semelhante nos Jogos Nacionais Chineses, em 2005.

    Apesar de não ser, em teoria, a principal ameaça à hegemonia de Vanessa Fernandes na modalidade, o certo é que Wang correria em casa na prova olímpica de Pequim.

    A concorrência vai diminuindo para a atleta do Benfica, actual campeã do mundo e n.º 1 do mundo, que vai disputar em Agosto de 2008 no mesmo circuito em que venceu as últimas três edições da Taça do Mundo, o título olímpico que falha no currículo.

    A China pretende organizar uns Jogos Olímpicos sem casos de doping, e vai aumentar para 4.500 o número de testes durante a prova, 800 mais do que em Atenas.

    Em 2006, a organização chinesa controlou 9.424 atletas, devendo este número chegar aos dez mil até ao final deste ano, revela o jornal China Daily.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.