Berta Cabral vai pedir voto contra OE2013

Berta Cabral vai pedir voto contra OE2013

 

Lusa/AO online   Regional   12 de Out de 2012, 15:07

A presidente do PSD/Açores anunciou esta sexta-feira que vai recomendar aos deputados sociais-democratas da região na Assembleia da República para votarem contra o Orçamento de Estado para 2013, caso se confirmem os aumentos de impostos quinta-feira anunciados.

A dirigente, que é também candidata do PSD à liderança do Governo Regional dos Açores nas eleições de domingo, prometeu ainda que, caso seja eleita, irá repor o aumento do IRS nas tabelas mais baixas aos açorianos, através do subsídio de insularidade.

“Quero aqui dizer que não concordo com aquele documento [preliminar], que me demarco e que recomendarei aos deputados dos Açores na Assembleia da República para votar contra o Orçamento se aquele documento se mantiver até ao fim”, afirmou Berta Cabral, à margem de uma ação de rua nos Arrifes, Ponta Delgada, para as eleições regionais açorianas.

“Neste momento estou a falar por todos os portugueses, acho que aquilo é injusto e não deve ser aprovado. Pelos açorianos, digo-vos que devolvo o IRS do primeiro escalão a todos os açorianos porque o IRS é receita regional e estou em condições para, através do subsídio de insularidade, devolver esse dinheiro aos açorianos”, acrescentou a líder do PSD/Açores.

“Tanto quanto sei, o documento não é definitivo. Sobre documentos de trabalho não quero especular” mas “espero bem que seja revisto porque não é disso que os portugueses estão à espera e não é disso que os açorianos estão à espera, salientou Berta Cabral, que defende um orçamento com “maior justiça e sensibilidade social”.

“É a minha autonomia a falar, em defesa dos Açores e dos açorianos”, disse, recordando que a região tem “mecanismos orçamentais próprios” que permitem a correção das medidas decretadas pela Assembleia da República.

“A receita do IRS é regional e entra nos cofres da região e eu, através do subsídio de insularidade, devolvo o dinheiro aos contribuintes do primeiro escalão”, explicou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.