Berta defende desenvolvimento em todas as ilhas

Berta defende desenvolvimento em todas as ilhas

 

Lusa AO online   Regional   6 de Out de 2012, 11:33

A candidata do PSD/Açores à presidência do Governo Regional, Berta Cabral, não se conforma com a desertificação de algumas ilhas, assegurando que o projeto social-democrata de governação dará uma oportunidade de desenvolvimento a cada uma delas.

 

“Nós não podemos permitir que algumas ilhas continuem a desertificar. Nós não nos conformamos com isso. Queremos que cada ilha tenha uma oportunidade de desenvolvimento”, afirmou Berta Cabral esta sexta-feira à noite, num jantar comício na Casa do Povo de S. Mateus, na ilha do Pico, nos Açores.

Segundo disse, para o PSD é importante que cada uma das nove ilhas do arquipélago fixe a sua população e sobretudo os seus jovens, porque “é nos jovens que vamos ter energia e vitalidade para desenvolver todas as ilhas”.

Para que tal aconteça, Berta Cabral referiu que é preciso apostar na criação de emprego e aos picarotos em particular deixou o compromisso de resolver o problema da cooperativa Lacto Pico, que reúne 60 produtores de leite e que está a braços com problemas de ordem financeira.

“Quero que tenham a certeza de que um Governo Regional dos Açores presidido por mim vai imediatamente ter em conta e resolver a situação aflitiva em que vive a lavoura do Pico e em que vivem todos os trabalhadores da Lacto Pico”, garantiu, acrescentando que “com o PSD no Governo a Lacto Pico não será mais uma das 500 e muitas empresas que já faliram nos Açores”.

Berta Cabral, que passou parte da infância no Pico, lembrou que o setor da construção civil é o que “mais tem sofrido” com o desemprego e “desatenção do Governo do partido socialista”, revelando que tomou hoje conhecimento que uma empresa no arquipélago “vai despedir cerca de 170 pessoas”.

A candidata e líder do PSD/Açores manifestou a intenção de reanimar a tradicional indústria da construção naval no Pico, argumentando que “são as indústrias que acrescentam valor, criam emprego e riqueza”.

“Onde é que está o novo investidor para os Estaleiros da Madalena? Onde é que está a construção naval tão característica de Santo Amaro do Pico? O que é feito de uma indústria que não se pode perder?”, perguntou Berta Cabral, para lembrar que a 14 de outubro é preciso escolher entre “o projeto do medo e o projeto da esperança” que lidera.

Esta tarde a candidata social-democrata fez campanha de rua na freguesia da Criação Velha, na ilha do Pico, e apesar da chuva intermitente distribuiu beijos e apelou ao voto no dia 14 de outubro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.