Berta Cabral acusa socialistas de "campanha paralela"

Berta Cabral acusa socialistas de "campanha paralela"

 

Lusa/AO online   Regional   11 de Out de 2012, 14:49

A candidata do PSD à presidência do Governo Regional dos Açores, Berta Cabral, acusou esta quinta-feira os socialistas de fazerem "campanha paralela", usando os recursos do executivo.

“Há a campanha do Governo e a campanha do PS, enquanto o PSD a nível nacional está preocupado com o país e a governar, nos Açores, o Governo Regional não está preocupado com os Açores. Está a fazer campanha pelo candidato, que não é presidente do PS”, afirmou Berta Cabral aos jornalistas, durante a visita à feira agrícola de Santana, no concelho da Ribeira Grande, ilha de S. Miguel.

“Esta campanha só se ganha no dia 14 de outubro. No domingo à noite espero que o PSD e o nosso projeto seja vencedor. O importante é que votem”, salientou Berta Cabral, confiante que os açorianos lhe darão uma “maioria clara”. O importante é que os eleitores concentrem os votos no PSD, que considerou ser “o único partido que permite a alternativa à atual governação socialista”.

Questionada sobre a necessidade de ter de fazer coligações pós eleitorais, a candidata confessou que ainda “não houve contactos” com nenhum partido, admitindo que “todos têm lugar no projeto social-democrata”, desde que “deêm estabilidade governativa aos Açores”.

Acompanhada de uma pequena filarmónica e uma comitiva com bandeiras do PSD e dos Açores, com destaque para o antigo presidente do Governo Regional do PSD, Mota Amaral, Berta Cabral tentou fazer “uma festa” a um cordeiro, que aguardava comprador, mas sem sucesso.

“Estão a ver, ele foge de mim”, afirmou a sorrir, apesar de em seguida o candidato socialista, Vasco Cordeiro, que também escolheu fazer campanha esta manhã na feira agrícola, lhe ter aparecido à frente para a cumprimentar e dizer: “vamos a isso. Só falta dois dias”.

Apesar de breve, este foi o primeiro encontro, durante a campanha eleitoral, entre os candidatos do PSD e PS à presidência do Governo Regional, apesar de no recinto se encontrarem outros partidos políticos.

Depois da feira de Santana, a caravana social-democrata seguiu viagem para a vila piscatória de Rabo de Peixe, para mais uma ação de campanha.

Antes do último jantar comício, esta noite, no Coliseu Micaelense, Berta Cabral desloca-se esta tarde à cidade de Lagoa, cujo poder autárquico é socialista, para contactos com a população.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.