Benfica regressa às vitórias

Benfica regressa às vitórias

 

Lusa/AO   Futebol   7 de Out de 2007, 20:48

Um bis do “capitão” Nuno Gomes permitiu ao Benfica vencer em Leiria por 2-1 e acabar com uma série de cinco encontros oficiais sem ganhar, em embate da sétima jornada da Liga portuguesa de futebol.
A União de Leiria começou, praticamente a vencer, com um tento de Cadú da Silva, logo aos dois minutos, mas o avançado luso, que só havia marcado um golo no campeonato, deu a volta ao resultado, com tentos aos 16 e 64 minutos.
Com este triunfo, e depois de dois empates consecutivos (0-0 em Braga e com o Sporting), o Benfica ultrapassou o Vitória de Guimarães e subiu ao quarto lugar, a um ponto de Sporting e Marítimo, no que foi também o seu 28º jogo consecutivo sem perder na prova.
Por seu lado, a União de Leiria continua sem vencer (três empates e quatro derrotas) e caiu para a zona de despromoção, face ao triunfo da Naval no reduto do Leixões (1-0), podendo cair para o último lugar, se o Paços de Ferreira pontuar na recepção ao Estrela da Amadora, em encontro marcado para segunda-feira.
A equipa da casa começou bem a partida e colocou-se em vantagem logo aos dois minutos de jogo, através de um remate cruzado de Cadu, após cruzamento de Maciel.
Aproveitando a sorte inicial do jogo, a equipa da casa cumpriu os objectivos do seu treinador, Paulo Duarte, que havia prometido uma formação de ataque.
Com extremos bem abertos e passes rápidos para aproveitar a rapidez de Maciel e de Sougou, a União de Leiria tentou surpreender, apesar de o Benfica dominar melhor o meio-campo, por intermédio de Katsouranis e de Cristian Rodriguez.
Este domínio territorial trouxe lances de perigo, obrigando à atenção de Laranjeiro, que tirou o “pão da boca” a Cardozo, e de Fernando, perante um remate forte de Cristian Rodriguez.
Mas, aos 16 minutos, o Benfica empatou, com um golo de cabeça de Nuno Gomes, depois de um cruzamento de Cristian Rodriguez sobre a esquerda do ataque benfiquista.
À meia hora de jogo, Katsouranis, pelo Benfica, e João Paulo, pela União de Leiria, ainda assustaram os guarda-redes mas o resultado permaneceu inalterado, tal como ficou após um cabeceamento de Cardozo, detido com dificuldades por Fernando (40 minutos).
Quase no final do primeiro tempo, foi a vez de Sougou rematar cruzado, depois de ter galgado vários metros, perseguido por Leo, num lance de contra-ataque da União de Leiria.
Quando se esperava que o Benfica reiniciasse a partida à procura da vitória, a equipa da luz continuou a pautar o seu jogo com lances lentos, embora seguros, apostando mais nos passes compridos de Rui Costa e Katsouranis.
Por seu turno, a União de Leiria corrigiu algumas marcações e manteve o jogo no ritmo que mais lhe convinha, apostando mais em jogadas seguras e evitando dar demasiados espaços à equipa forasteira.
Aos 54 minutos, Fernando voltou a brilhar, ao responder da melhor foram a um remate de Cristian Rodriguez e, a partir daí, o Benfica começou a ganhar algum ascendente, que, no entanto, não se concretizou em alterações do marcador.
As oportunidades sucederam junto de ambas as balizas, com Cardozo e João Paulo a falharem, até que, aos 64 minutos, Nuno Gomes “bisou”, de pé direito, após um grande passe de Katsouranis, num lance muito rápido em que Fernando ainda tocou na bola.
A quinze minutos do final, Paulo Duarte aposta tudo e colocou em campo N’Gal e Paulo César e a União de Leiria fica a jogar com quatro avançados abertos e dois médios de cobertura para tentar inverter o mau resultado, mas sem sucesso.
As melhores jogadas continuaram a pertencer à equipa forasteira e, aos 84 minutos, Cristian Rodriguez, um dos melhores em campo, pelo que correu e fez jogar, saiu para a ovação dos adeptos.
Nos minutos finais, o Benfica não se livrou de alguns sustos, nomeadamente num livre directo, apontado por Laranjeiro, contra a barreira, após uma falta inexistente de Nuno Assis.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.