Taça de Portugal

Benfica precisou dos "penaltis" para eliminar Penafiel

Benfica precisou dos "penaltis" para eliminar Penafiel

 

LUSA/AO   Futebol   19 de Out de 2008, 22:50

O Benfica precisou da "sorte" das grandes penalidades para eliminar o Penafiel, por 5-3

O Benfica precisou da "sorte" das grandes penalidades para eliminar o Penafiel, por 5-3, após o nulo no final do 120 minutos do encontro da terceira eliminatória da Taça de Portugal em futebol no Estádio da Luz.
Os "encarnados" converteram todas as cinco pontapés da marca de grande penalidade, por Reyes, Di Maria, Katsouranis, Ruben Amorim e Suazo, enquanto Victor, Quim e Wagner cumpriram a respectiva responsabilidade pelo Penafiel, tendo Dias permitido a Moreira a defesa na "penalidade" que custou a eliminação.
O Benfica nunca perdeu um dos 14 jogos oficiais na Luz com o Penafiel, mas, apesar das várias oportunidades falhadas durante o encontro, pairou na Luz o espectro da grande surpresa na ronda.
Até ao encontro da Luz, havia a registar as surpresas do Arouca sobre Marítimo, também no desempate por penaltis, e do Gil Vicente sobre Rio Ave, após prolongamento.
Numa ronda sem confrontos entre primodivisionários, o afastamento dos "verde-rubros" a uma equipa da II Divisão - por 3-1 nas grandes penalidade, depois de um nulo durante o tempo regulamentar - constitui a maior "surpresa" na eliminatória, à qual sobreviveu a maioria das equipas da Liga.
Depois da tendência "imposta", sábado, por FC Porto e Sporting, ao afastarem, respectivamente, o Sertanense e a União de Leiria, além do Marítimo, destoou também o Rio Ave, afastado pelo Gil Vicente, da Liga de Honra, com o resultado de 3-2, após prolongamento.
Em Matosinhos, o Caniçal impôs um empate (1-1) durante os 90 minutos ao Leixões, que fes valer a melhor condição física e se superiorizou no prolongamento para vencer por 4-1. Académica, Belenenses, Vitória de Setúbal, Paços Ferreira, Vitória Guimarães e Sporting Braga cumpriram a "obrigação" e eliminaram Torreense (2-0), Amares (3-0), Ribeirão (1-0), Rebordosa (3-0), União de Lamas (4-2) e Chaves (1-0), respectivamente.
Da Liga de Honra, ficaram sem "passaporte" para a próxima eliminatória ficaram Feirense e Olhanense, que foram surpreendidos nas grandes penalidades por Fátima e Valdevez, assim como Sporting Covilhã e Estoril-Praia, que foram afastados pelos "homólogos" Varzim e Vizela.
Também o Gondomar foi obrigado a "esforço suplementar" para afastar a Sanjoanense, que impôs um empate (1-1) após prolongamento e apenas sucumbiu nos castigos máximos.
O Cinfães será o único representante da III Divisão na quarta eliminatória da competição, que conta ainda com sete clubes da II Divisão (Olivais e Moscavide, Valdevez, Arouca, Santana, Esmoriz, União Madeira e CD Fátima).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.