Avião em emergência teve "falha crítica nos sistemas de navegação e controlo de voo", revelou fonte aeronáutica


 

Lusa/Ao online   Nacional   11 de Nov de 2018, 21:46

O avião da Air Astana que este domingo aterrou no aeroporto de Beja após ter declarado emergência sofreu uma "falha crítica nos sistemas de navegação e controlo de voo", disse à Lusa fonte aeronáutica.

O voo KZR 1388 descolou de Alverca às 13:21 e tinha como destino Minsk, capital da Bielorrúsia.

Segundo a mesma fonte, o avião, um Embraer, esteve a fazer manutenção nas oficinas da OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal.

Durante a emergência, as autoridades chegaram a equacionar a possibilidade de a aeronave fazer uma amaragem no rio Tejo, mas as condições atmosféricas não o permitiram.

A mesma fonte disse à Lusa que o piloto foi recuperando com o tempo alguns dos intrumentos que tinham avariado, o que lhe permitiu aterrar em Beja.

O avião aterrou às 15:28 na pista 19 do aeroporto de Beja, à terceira tentativa, depois de ter borregado (termo técnico da aviação para designar tentativas frustradas de aterragem) duas vezes. Segundo a mesma fonte, "a aterragem correu bem".

Antes de aterrar, o avião sobrevoou a região de Santarém e o Alentejo, fazendo uma trajetória irregular e descrevendo vários círculos no ar.

De acordo com uma informação transmitida à Lusa antes, o avião transportava apenas a tripulação, composta por seis pessoas.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.