Açoriano Oriental
Açores/Eleições
Artur Lima diz que CDS é o único partido que pode evitar maiorias absolutas

O líder do CDS-PP/Açores, Artur Lima, disse este domingo que o partido é o único que pode evitar maiorias absolutas nas eleições legislativas regionais do dia 25, estabelecendo o objetivo de ter “o melhor resultado possível”.

Artur Lima diz que CDS é o único partido que pode evitar maiorias absolutas

Autor: AO Online/ Lusa

Nas últimas eleições regionais, em 2016, o PS, que governa a região há 24 anos, venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 dos 57 lugares no parlamento regional, conseguindo assim renovar a maioria absoluta.

O CDS alcançou 7,1%, elegendo quatro deputados: dois pelo círculo de compensação, um pela Terceira e outro por São Jorge.

O PSD conseguiu 19 mandatos, o BE dois e o PPM e a CDU um deputado cada.

“O único partido que pode evitar maiorias absolutas nos Açores é o CDS. E, nomeadamente, elegendo um deputado pela ilha de São Miguel diretamente. […] O apelo que faço aos açorianos é votem no CDS, deem força ao CDS, aqui em São Miguel e nos Açores”, afirmou Artur Lima.

O presidente dos centristas açorianos, cabeça de lista pelos círculos da Terceira e compensação, falava aos jornalistas numa ação de campanha junto a uma esquadra da PSP em Ponta Delgada, acompanhado pelo líder da lista do partido pelo círculo de São Miguel, Nuno Gomes.

Questionado, no primeiro dia oficial de campanha, sobre os objetivos do partido para as eleições de dia 25, Artur Lima apontou a eleição do “maior número de deputados possível e ter o melhor resultado possível”.

“Trabalhamos sempre para isso e temos listas de muito boa qualidade. […] Apresentamo-nos com muita credibilidade aos eleitores e, sobretudo, com trabalho feitos nestes quatro anos”, acrescentou.

Instado a quantificar o número de parlamentares a eleger, respondeu: “Muitos é o máximo possível. Se me quiserem dar 57 também não quero. Se me quiserem dar 25 já fico satisfeito”.

A ação de campanha de hoje à tarde decorreu junto a uma esquadra da PSP encerrada ao fim de semana, segundo os centristas “por falta de recursos humanos”.

Sobre este tema, o cabeça de lista por São Miguel apontou que na maior ilha açoriana a PSP tem falta de meios humanos e materiais e que a esquadra em questão, na Rua de São Joaquim, “está completamente debilitada, sem condições de operacionalidade e, sobretudo, de dignidade”.

“É preciso que os cidadãos sintam e tenham a perceção dessa segurança. E neste momento os micaelenses sentem que são precisos mais agentes nas ruas e mais dignidade nas instalações”, afirmou Nuno Gomes.

Nas legislativas regionais dos Açores há 13 forças políticas candidatas aos 57 lugares da Assembleia Legislativa Regional: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP. Estão inscritos para votar 228.572 eleitores.

No arquipélago existe um círculo por cada uma das nove ilhas e um círculo de compensação, que reúne os votos não aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.



 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.