Amnistia Internacional pede ao Canadá para prender George W. Bush

Amnistia Internacional pede ao Canadá para prender George W. Bush

 

Lusa/AO online   Internacional   12 de Out de 2011, 18:26

A Amnistia Internacional (AI) pediu às autoridades canadianas para prenderem e processarem judicialmente o antigo Presidente norte-americano George W. Bush, que estará no Canadá no próximo dia 20, por crimes cometidos contra o direito internacional

O pedido está expresso num memorando que a organização internacional de defesa dos direitos humanos enviou às autoridades canadianas no passado dia 21 de setembro, anunciou hoje a AI, num comunicado.

“O Canadá deve cumprir as suas obrigações internacionais e prender e processar judicialmente o antigo Presidente Bush, dada a sua responsabilidade em crimes contra o direito internacional, incluindo tortura”, declarou Susan Lee, diretora da Amnistia para a região das Américas.

“Como as autoridades dos Estados Unidos não levaram à justiça, até ao momento, o ex-Presidente Bush, a comunidade internacional deve intervir. Se o Canadá se abstiver de agir durante a sua visita, isso irá constituir uma violação da Convenção das Nações Unidas contra a tortura e será uma manifestação de desprezo face aos direitos humanos fundamentais”, salientou a representante, na mesma nota informativa.

As acusações da Amnistia estão relacionadas com um programa secreto da CIA, aplicado entre 2002 e 2009, que permitia o uso contra detidos, segundo a organização, “de tortura e de outros tratamentos cruéis, desumanos e degradantes”.

Durante o seu mandato presidencial, denunciou ainda a Amnistia Internacional, George W. Bush terá autorizado “técnicas reforçadas de interrogatório”, incluindo simulação de afogamento.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.