Alinhamento para o Euro2008 começa a definir-se

Alinhamento para o  Euro2008 começa a definir-se

 

Lusa/AO online   Futebol   15 de Out de 2007, 17:49

A selecção portuguesa de futebol dá um passo praticamente decisivo rumo ao Euro2008, caso vença quarta-feira no Cazaquistão, resultado que poderá reforçar o segundo lugar no Grupo A e deixar Portugal a apenas um ponto da líder Polónia.
     Depois de três comprometedores empates consecutivos - na Arménia (1-1) e em casa com Polónia (2-2) e Sérvia (1-1) -, a equipa das “quinas” voltou, na hora certa, aos triunfos, beneficiando, mais uma vez, da escorregadela de adversários para subir do terceiro ao segundo posto.

    Os lusos puderam contar também com o desperdício alheio para ganhar algum fôlego, no caso o empate da Finlândia na Bélgica (0-0) - os nórdicos, que visitam Portugal na última ronda, caíram para o terceiro posto e têm um jogo a mais - e da Sérvia na Arménia (0-0).

    Assim, na recta final da qualificação, a Polónia lidera com 24 pontos (12 jogos), seguida de Portugal (11) e Finlândia (12), ambos com 20, e Sérvia (11), com 17.

    Mesmo sem Luiz Felipe Scolari no banco, a cumprir suspensão, no seguimento do incidente com o sérvio Dragutinovic no final do jogo em Alvalade (1-1), Portugal voltou a exibir raça e determinação no Azerbaijão, contando com o “patrão” Deco em clara subida de forma e com a eficácia de Bruno Alves e Hugo Almeida, que se estrearam a marcar pela selecção (2-0).

    A situação é agora claramente mais folgada, mas, para não ser obrigado a recuperar a calculadora, Portugal deve impor-se no Cazaquistão, que quase surpreendeu na Polónia: ao intervalo, vencia por 1-0, valendo aos locais 11 minutos de sonho de Eusebiusz Smolarek, traduzidos em três golos, que deixam a selecção dirigida pelo holandês Leo Benhacker a apenas um triunfo do Europeu (recepção à Bélgica e visita à Sérvia).

    Com o triunfo face aos cazaques, os polacos, que folgam quarta-feira, podem tornar-se a primeira equipa do grupo A a conseguir um lugar na fase final, mas só se Portugal perder no Cazaquistão e a Sérvia também não somar qualquer ponto no Azerbaijão.

    No que respeita aos outros agrupamentos, Escócia (grupo B), Grécia (C), República Checa (D), Croácia e Inglaterra (E), Suécia (F) e Roménia (G) são as sete selecções que se podem juntar à Alemanha, que se tornou sábado a primeira equipa a garantir a qualificação, além, claro, das anfitriãs Áustria e Suíça.

    As contas estão ao rubro no Grupo B, no qual a Escócia não desarma do comando (venceu a Ucrânia por 3-1), com um ponto de vantagem sobre a campeã mundial Itália e dois sobre a “vice” França: os escoceses, que ainda têm de receber os transalpinos, podem chegar já à fase final, se vencerem na Geórgia e os gauleses não baterem a Lituânia.

    Depois de vencer a Bósnia Herzegovina (3-2), a Grécia (Grupo C), campeã em título, está com pé e meio no Europeu: tem quatro pontos de avanço sobre a eterna rival Turquia, onde pode quarta-feira selar o apuramento, se somar mais um ponto do que a Noruega (visita a Bósnia).

    Os turcos, que venceram na Grécia por 4-1, foram surpreendidos na Moldávia (1-1, sábado), o que beneficiou a Noruega, que está no terceiro lugar, apenas a um ponto da Turquia, que ainda recebe.

    A “poule” D é a mais desequilibrada de todas: a Alemanha foi a primeira selecção a juntar-se aos organizadores Áustria e Suíça, e a República Checa (actua na Alemanha) pode seguir-lhe o exemplo, precisando apenas de manter a vantagem de sete pontos sobre o Chipre (actua na República da Irlanda).

    Com a líder Croácia (Grupo E) a descansar (26 pontos), a Rússia (18, com menos um jogo) está obrigada a vencer a Inglaterra (23) em casa: caso empate, os croatas qualificam-se e, se perder, seguem igualmente os ingleses para a fase final.

    O triunfo na Dinamarca (3-1) praticamente garantiu o êxito da Espanha (22 pontos, com um jogo a mais) na “poule” F: fica a descansar e à espera que a comandante Suécia (22) vença em casa a já pouco ameaçadora Irlanda do Norte (16), resultado que qualifica os nórdicos.

    Depois do fundamental triunfo em casa com a Holanda (1-0), a líder Roménia (23 pontos) pode selar o apuramento no Grupo G, o que acontecerá se vencer no Luxemburgo e a Bulgária (18) perder pontos na Albânia. Por seu lado, os holandeses (20) podem aproximar-se da fase final com um triunfo caseiro sobre a Eslovénia.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.