Agricultores pedem manutenção de apoios do programa europeu para ultraperiferias

Agricultores pedem manutenção de apoios do programa europeu para ultraperiferias

 

Lusa/AO online   Regional   12 de Nov de 2013, 14:49

A Federação Agrícola dos Açores defende que "a importância" do programa europeu POSEI "nas ajudas diretas" aos agricultores na região se deve "manter de forma persistente" e com possibilidade de "um crescimento adicional" nos próximos anos.

“O que estamos em concreto a defender em relação ao POSEI é que a sua manutenção e a importância que tem tido nas ajudas diretas aos agricultores se deve manter de forma persistente e ao longo dos anos, com a possibilidade de aumento derivado ao crescimento em todas as produções agrícolas que existem na região, como foi feito no caso concreto das bananas nos DOM franceses, que houve uma ajuda adicional”, frisou o presidente da federação, Jorge Rita.

O também dirigente da Associação Agrícola da Ilha de São Miguel falava aos jornalistas a propósito da consulta pública da revisão do POSEI (programa que estabelece medidas específicas de apoio às regiões ultraperiféricas da União Europeia), que termina hoje.

Jorge Rita disse que além da manutenção dos apoios, é necessário que haja um crescimento adicional nos próximos anos, alertando que se isso não acontecer, será obviamente “o estrangulamento" da economia na região.

“Neste momento, o POSEI para a Região Autónoma dos Açores são 77 milhões, 70 milhões das ajudas diretas e sete milhões no abastecimento. As nossas pretensões é que houvesse um aumento gradual na ordem dos 10%. Obviamente que isto ainda não foi possível”, disse Jorge Rita, para quem é fundamental que todos os parceiros e entidades na região “salvaguardem os interesses dos Açores por via do POSEI e que não haja no futuro qualquer tipo de baixa”.

Embora o documento do POSEI ainda não esteja finalizado, Jorge Rita disse que neste momento para a Federação Agrícola dos Açores "o parecer nesta consulta tem de ser bastante claro e bastante objetivo", frisando a importância do desenvolvimento que o POSEI tem tido ao longo dos anos no crescimento de todas as áreas agrícolas, sendo "um instrumento financeiro importantíssimo de correção da situação de região ultraperiférica".

“Isto faz-se com uma opinião objetiva e clara da importância que este instrumento financeiro tem na região. Os crescimentos e a economia na região, da forma que tem vindo a crescer, de forma sustentada, deve-se essencialmente ao POSEI”, reforçou.

Jorge Rita disse que o POSEI é "o melhor instrumento financeiro de apoio aos agricultores que depois de uma forma transversal serve a toda a economia".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.