Açoriano Oriental
Aeroportos preveem recuperar volume habitual de passageiros na Europa só em 2024

O Conselho Internacional de Aeroportos na Europa (ACI Europe) disse hoje que a recuperação do tráfego aéreo de passageiros para os níveis registados em 2019, antes da pandemia de covid-19, não deve acontecer antes de 2024.

Aeroportos preveem recuperar volume habitual de passageiros na Europa só em 2024

Autor: Lusa/AO Online

A previsão deste organismo foi agora revisto para um ano mais tarde, face ao que tinha previsto há um mês, noticiou a agência Efe.

“Será um ritmo mais lento do que gostaríamos”, destacou o diretor do ACI Europe, Olivier Jankovec, em comunicado, responsabilizando um levantamento de restrições às viagens descoordenado.

O ACI assinalou também que o tráfego aéreo de passageiros em junho caiu 93% em comparação com o mês homólogo no ano passado, apesar de um ligeiro aumento face aos números de maio, que tiveram um decréscimo de 98%.

Os aeroportos europeus receberam apenas 16,8 milhões de passageiros em junho, face aos 240 milhões no mesmo mês em 2019.

Estas infraestruturas devem perder um total de 1.570 milhões de passageiros em 2020, o que significará um decréscimo de 64% em comparação com o ano passado.

Já a quebra de receitas estima-se num total de 32.400 milhões de euros, uma diminuição de 67%.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 585 mil mortos e infetou mais de 13,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

As medidas para combater a pandemia paralisaram setores inteiros da economia mundial e levaram o Fundo monetário Internacional a fazer previsões sem precedentes nos seus quase 75 anos: a economia mundial poderá cair 3% em 2020, arrastada por uma contração de 5,9% nos Estados Unidos, de 7,5% na zona euro e de 5,2% no Japão.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.