Açores reconhecem e valorizam agências de viagens por sucesso do destino

Açores reconhecem e valorizam agências de viagens por sucesso do destino

 

Lusa/AO Online   Regional   5 de Jul de 2018, 09:39

A secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro, disse em Lisboa, que a região "reconhece, agradece e valoriza" a importância das agências de viagens nacionais no sucesso turístico do destino.

Na apresentação do tema e logótipo do 44.º congresso nacional da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que decorreu em Lisboa, Marta Guerreiro, lembrou alguns números turísticos do ano passado para ilustrar a sua afirmação.

"Não posso deixar de mencionar que o mercado nacional representou, em 2017, 41% do total de dormidas na região, tendo registado um crescimento de 19%, e tendo sido praticamente atingida a cifra de um milhão de dormidas de turistas nacionais. É de longe o maior mercado turístico dos Açores. Isto ilustra bem o que os canais de venda da 'tour operação' e das agências de viagens portuguesas têm no sucesso turístico do destino. Sabemos reconhecê-lo, agradecê-lo e valorizá-lo", afirmou.

A governante disse ainda que, se se tiver em consideração apenas a hotelaria tradicional, o peso do mercado português, em 2017, foi ainda superior: 51%.

O 44.º congresso nacional da APAVT vai decorrer este ano, em novembro, na Ilha de São Miguel, nos Açores.

"Vivemos um período muito favorável no setor com níveis de crescimento notáveis. E neste contexto, a realização do 44.º Congresso da APAVT assume especial importância, levando à região cerca de 500 agentes de viagens e operadores turísticos, o que representa mais um momento de partilha 'in loco' de todas as potencialidades que temos disponíveis para quem nos vista com os nossos principais promotores [as agências de viagens]", disse Marta Guerreiro.

A secretária regional acrescentou que a escolha para este "importante e reconhecido congresso", faz a região "crer que cada vez" mais são considerados como "um local privilegiado para o chamado Turismo de eventos". Segmento, garante, que interessa à região, no qual quer, "e muito, investir".

"Não temos dúvidas da capacidade dos agentes locais na organização de eventos de ‘meeting industry’ [segmento de negócios] e, de facto, este será mais um momento para o provarmos. Mas também será o momento de demonstrarmos a capacidade evolutiva do destino, tendo em conta que o último congresso da APAVT realizado nos Açores teve lugar há cinco anos e, desde então, o setor assume com muito orgulho uma identidade turística cada vez mais fortalecida", sublinhou.

Esta será a quarta vez que o congresso da APAVT se realiza nos Açores. O facto de ser em novembro é para Marta Guerreiro mais um ponto positivo, pois representa "também a aposta na redução da sazonalidade", ao poder-se mostrar que os Açores são "um destino capaz de satisfazer as expectativas dos visitantes em qualquer altura do ano com propostas adequadas assertivas".

"A realização deste evento nos Açores constituirá, assim, um momento muito importante de promoção atendendo ao perfil da grande maioria dos participantes, concretamente de agentes de viagens que promovem e comercializam potenciais destinos", concluiu a secretária regional.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.