Açoriano Oriental
Açores com mais 14 casos suspeitos de quatro ilhas diferentes

Os Açores registavam, até às 13:00 locais (mais uma hora em Lisboa), 14 casos suspeito de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença Covid-19, revelou este domingo o diretor regional de Saúde, Tiago Lopes.

article.title

Foto: GaCS/DRS
Autor: AO Online/ Lusa

"Em dez desses 14 casos suspeitos já foram efetuadas as recolhas biológicas para análise laboratorial”, disse o representante da autoridade regional de Saúde, em conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo.

Tiago Lopes especificou que essas dez pessoas são “cidadãos residentes em São Miguel (sete), na Terceira (dois) e no Faial (um)".

Segundo explicou, dos quatro casos que ainda aguardam a recolha de análise laboratorial para despiste da doença, três são de cidadãos da ilha Terceira e um da ilha do Pico, ao passo que estão ainda em "vigilância ativa" outras 227 pessoas residentes no arquipélago.

Tiago Lopes recordou que os Açores registaram, na madrugada de hoje, o primeiro caso positivo por infeção pelo novo coronavírus, uma mulher de 29 anos, da ilha Terceira, que terá estado em Amesterdão, na Holanda, e em Felgueiras, no continente português, situação que obrigou a que os contactos mais próximos ficassem sob vigilância.

O diretor regional de Saúde recordou, por outro lado, que todos os cidadãos açorianos que se tenham deslocado ao continente português ou ao estrangeiro e que regressam agora ao arquipélago vão ficar de quarentena, para evitar que possam contagiar outras pessoas.

"Nós verificámos que muitos cidadãos infringiram as recomendações que tinham sido efetuadas pelo presidente do Governo, nomeadamente no sentido de cancelarem ou adiarem as suas viagens de e para a região, e que efetuaram, à mesma, as suas viagens", lamentou Tiago Lopes, adiantando que isso obrigou à tomada de "medidas mais apertadas".

O Governo Regional deu instruções à companhia aérea Azores Airlines para suspender a sua operação entre Lisboa e as ilhas do Faial, Pico e Santa Maria (três das cinco gateways açorianas), mantendo-se apenas as ligações para as ilhas de São Miguel e da Terceira.

"Temos de evitar que essas pessoas possam circular livremente na região e, eventualmente, propagar o novo coronavírus", destacou a autoridade regional de Saúde, recordando que estão a ser distribuídos questionários a todos os passageiros que viajam para os Açores, que são obrigados a cumprir um período de quarentena.

Os Açores estão em "estado de contingência", fase a pandemia da Covid-19, ao passo que Portugal continental está já num "estado de alerta".

A Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos de infeção confirmados para 245, mais 76 do que os registados no sábado.

Entre os casos identificados, 136 estão internados, dos quais nove em unidades de cuidados intensivos, e há duas pessoas recuperadas.

Lisboa e Vale do Tejo é agora a região que regista o maior número de casos confirmados (116), seguida da região Norte (103), e das regiões Centro e do Algarve (10). Há um caso nos Açores e cinco no estrangeiro.

O boletim epidemiológico assinala também que, desde o início da epidemia, a DGS registou 2.271 casos suspeitos e mantém 4.592 contactos em vigilância, menos do que no sábado (5.011).



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.