Açores acolhem, em maio, a reunião da Assembleia das Regiões Vitícolas da Europa

Açores acolhem, em maio, a reunião da Assembleia das Regiões Vitícolas da Europa

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   19 de Nov de 2018, 10:14

O diretor regional do Desenvolvimento Rural afirmou que a realização da reunião da Assembleia das Regiões Vitícolas da Europa (AREV) nos Açores, em maio, é uma oportunidade para promover o vinho açoriano e, por outro lado, um reconhecimento pelo trabalho que tem sido feito no desenvolvimento da vitivinicultura.


“É igualmente uma oportunidade para dar visibilidade a todo o trabalho que tem sido feito na Região ao nível da recuperação de vinhas abandonadas e o progresso que nesta área é alcançado todos os dias e que se traduz numa produção vitivinícola de excelente qualidade”, disse Valter Braga, nas comemorações do 11.º aniversário da Adega 'A Buraca', na ilha do Pico.



De acordo com nota do Gacs, a reunião da Assembleia das Regiões Vitícolas da Europa envolverá mais de uma centena participantes de vários países.


A ARVE conta com 75 regiões associadas, sendo os Açores sócios efetivos há cerca de 20 anos.



Citado na mesma nota, o governante salientou que está em curso no arquipélago uma “mudança estrutural profunda” no setor da vitivinicultura, com resultados muito visíveis nos últimos cinco anos.



Além do aumento do número de produtores, da produtividade e valorização das uvas, registou-se um aumento dos hectares de vinhas certificada em produção, que passaram de mais pouco mais de 200 hectares para cerca de 1.000.



“Este crescimento, efetuado de uma forma exponencial, com impactos muito significativos na sociedade açoriana, no ambiente e na paisagem, deve-se, em larga medida, aos apoios concedidos ao abrigo do programa VITIS. Estão em causa, desde 2014, um total de cerca de 21 milhões de euros, que permitiram reconverter e preservar quase 800 hectares de vinha”, salientou Valter Braga.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.