Açoriano Oriental
“Vejo os ralis muito parados em São Miguel”

O piloto de ralis, Hélder Pimentel, defende que deveria voltar a haver um Troféu de Ralis em São Miguel porque muitos pilotos micaelenses não têm possibilidades de fazer ralis fora da sua ilha e limitam-se a ver os pilotos “das outras ilhas a evoluírem e nós aqui não estamos a evoluir” por falta de provas.

article.title

Foto: AO/Rui Jorge Cabral
Autor: Rui Jorge Cabral

Hélder Pimentel dá o exemplo da ilha Terceira, onde se realizam provas praticamente todos os meses a contar para troféus locais. Uma situação que gostaria de ver também acontecer na sua ilha, porque “em São Miguel, vejo os ralis muito parados e cada vez a andar mais para trás”, afirma Hélder Pimentel.

O piloto lamenta o fim do antigo Troféu de Ralis de São Miguel, do qual foi um participante assíduo nos três anos em que ele se realizou, entre 2012 e 2014. Hélder Pimentel defende também que se deveria avançar em São Miguel para ralis de asfalto que, no seu entender, seriam mais baratos de organizar, por não implicarem arranjos de estradas, dando o exemplo da Coroa da Mata (estrada regional) e do acesso norte ao Faial da Terra, com os seus famosos ganchos, como duas estradas com excelentes condições para a realização de ralis sprint com várias passagens pelo mesmo troço e baixos custos organizativos.


Ler mais na edição desta sexta-feira, 14 junho 2019, do jornal Açoriano Oriental



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.