Açoriano Oriental
Trump insulta soldados dos EUA mortos na "estúpida" guerra do Vietname e na Europa

Donald Trump classificou a guerra do Vietname como “estúpida” e os soldados dos Estados Unidos da América (EUA) como “fracassados”, segundo uma jornalista da estação televisiva Fox News, que citou antigos membros do Governo norte-americano.

Trump insulta soldados dos EUA mortos na "estúpida" guerra do Vietname e na Europa

Autor: AO Online/ Lusa

Durante uma série de mensagens na rede social Twitter, a correspondente da Fox News para a Segurança Nacional, Jennifer Griffin, explicou que dois ex-altos funcionários lhe confirmaram também os insultos de Trump aos norte-americanos mortos durante a I Guerra Mundial.

“Segundo um ex-funcionário de alto nível do Governo de Trump, quando o Presidente falou sobre a guerra do Vietname disse: ‘Foi uma guerra estúpida. Todos os [que lá] foram eram uns fracassados’”, afirmou a jornalista da Fox News.

A mesma fonte adiantou à jornalista que tinha ouvido Trump comentar sobre os veteranos (designação dada nos EUA aos militares e ex-militares que participaram em guerras): “O que ganham com isso? Não ganham dinheiro nenhum”.

Este mesmo antigo funcionário assinalou que “um defeito do caráter do Presidente é o de não conseguir compreender por que razão alguém morre pelo seu país, não vale a pena”.

Na quinta-feira, a revista The Atlantic publicou um artigo onde se garante que, em 2018, Trump classificou os cidadãos dos EUA que morreram na I Guerra Mundial como “perdedores” e “fracassados” e disse que não entendia a razão pela qual os cidadãos do seu país iam combater no estrangeiro, o que Trump já negou.

Segundo a The Atlantic, cuja informação a agência Associated Press confirmou junto de fontes no Pentágono, os alegados insultos de Trump ocorreram durante a sua visita a Paris, em novembro de 2018, para participar no centenário do armistício da I Guerra Mundial, onde morreram mais de 116 mil cidadãos dos EUA.

Na ocasião, Trump deveria deslocar-se ao cemitério norte-americano de Aisne-Marne, próximo de Paris, onde estão sepultados miliares dos EUA, mas cancelou a visita no último momento, com o argumento que o seu “helicóptero não podia voar” com a chuva que estava.

A revista, que cita quatro fontes conhecedoras do episódio, afirma que a verdadeira razão que levou Trump a cancelar a deslocação foi o receio que a chuva e o vento o despenteassem e a consideração de que a homenagem aos soldados norte-americanos mortos no conflito não era importante.

“Porque deveria ir a esse cemitério? Está cheio de perdedores”, disse Trump a vários membros da sua equipa, na manhã em que a visita estava prevista.

A jornalista da Fox News leu extratos do artigo da The Atlantic às suas fontes e, das reações que obteve, escreveu: “O Presidente diria coisas como essas. Não sabe por que razão as pessoas querem fazer serviço militar. Pensaria: ‘Porque é que fazem isso?’”.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.