Caso "Arca de Zoé"

Senegal pede libertação de espanhóis retidos no Chade


 

Lusa / AO online   Internacional   2 de Nov de 2007, 10:31

O Presidente do Senegal, Abdoulaye Wade, pediu ao homólogo do Chade, Idriss Deby, a libertação dos sete espanhóis retidos no âmbito caso da ONG "Arca de Zoé", informou a rádio nacional RTS, citando fontes oficiais.
Segundo a rádio, Wade pediu também ao Presidente Deby a devolução do avião no qual a Organização Não Governamental (ONG) pretendia transportar para França as 103 crianças da localidade chadiana de Abeche.
Os sete espanhóis, membros da tripulação do avião, assim como três jornalistas franceses, foram inculpados de cumplicidade com um grupo de seis franceses acusados de rapto de crianças e fraude.
O grupo de 19 pessoas, incluindo dois chadianos e um belga deverão agora ser presentes a um juiz.
A ONG "Arca de Zoé", que fretou um avião espanhol para levar a cabo o transporte das crianças, garante que pretendia "salvar órfãos" de Darfur e que as crianças seriam acolhidas por famílias francesas, mas a operação foi interceptada pelas autoridades chadianas. 
Os sete espanhóis são acusados de cumplicidade no rapto de menores e os franceses - seis membros da associação e três jornalistas - de rapto de menores e fraude.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.