WTCC

Seat garante matematicamente título de construtores a uma prova do fim

Seat garante matematicamente título de construtores a uma prova do fim

 

Lusa/AO online   Motores   26 de Out de 2008, 15:36

A SEAT assegurou hoje matematicamente a conquista do título de construtores no Mundial de Turismos (WTCC), ao garantir vitórias nas duas corridas da penúltima ronda do campeonato, disputadas no Japão e nas quais Tiago Monteiro foi quinto e sétimo
A marca espanhola somou os pontos necessários para assegurar o seu primeiro ceptro num campeonato do Mundo da Federação Internacional do Automóvel (FIA), depois de o sueco Rickard Rydell ter ganho a primeira corrida com um SEAT Léon TDI WTCC e o holandês Tom Coronel ter triunfado na segunda com um Léon a gasolina.
seatO português Tiago Monteiro também contribuiu para assegurar o título de construtores à marca espanhola, com um quinto posto na primeira corrida disputada no circuito nipónico de Okayama e um sétimo na segunda, que valeram seis pontos à sua equipa, apesar de problemas com o desgaste rápido dos pneus do seu Léon TDI.
A SEAT somou assim 277 pontos, quando falta uma prova para o termo do campeonato (a disputar em Macau a 16 de Novembro), enquanto a BMW, segunda classificada, tem 223 e a Chevrolet, terceira, contabiliza 197.
"Este fim-de-semana em Okayama tem um enorme sabor a vitória. É um dia de festa para a SEAT e de enorme felicidade para toda a equipa. Estou muito orgulhoso por fazer parte deste projecto e por ter contribuído para o primeiro título de construtores da SEAT no WTCC. Foi um ano de muito trabalho que teve excelentes resultados”, afirmou Tiago Monteiro.
O antigo piloto de Fórmula 1 considerou que "foi um fim-de-semana incrível, com umas corridas em que nem dava para respirar”. 
“Já sabíamos que os pneus iam durar pouco, e acabaram por resistir ainda menos do que estávamos à espera. Foi isso que me impediu de ficar no pódio na primeira corrida e na segunda também foi impossível segurar a liderança”, explicou. 
Monteiro sublinhou que começou “cedo a ter grandes problemas em manter a trajectória ideal”, pois “o carro tinha um comportamento imprevisível e a solução era perder o mínimo tempo possível”. 
“Mas estava tudo composto para ser também quarto na segunda corrida, não fosse o Stefano D'Aste (BMW) ter falhado uma travagem e me ter atingido. São coisas que acontecem e foi pena, mas o mais importante mesmo é que fiz duas boas corridas e a SEAT é campeã", concluiu.
Falta agora atribuir o título de pilotos, que só será decidido na prova de Macau, entre dois dos cinco pilotos oficiais da marca espanhola, o francês Yvan Muller (1º) e o italiano Gabriele Tarquini (2º), que somam 95 e 86 pontos, respectivamente. 
“Agora falta decidir quem leva o título de pilotos, mas pelo menos é certo que o troféu vem para a nossa equipa. Quero dar os parabéns à SEAT por uma temporada espectacular", sublinhou Tiago.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.