Revista de Imprensa Nacional


 

Lusa / AO Online   Nacional   27 de Fev de 2010, 08:20

A audição do primeiro ministro no Parlamento, entrevistas sobre o denominado "caso das escutas" e as divergências entre a Polícia Judiciária e o Ministério Público no âmbito da investigação criminal ocupam hoje as primeiras páginas dos jornais.

O Público sublinha na sua manchete que "Sócrates vai ser o primeiro chefe de Governo convocado a depor no Parlamento", depois de os partidos da oposição terem manifestado o seu acordo em criar uma comissão de inquérito para investigar o alegado envolvimento do executivo central no negócio entre a Portugal Telecom e a TVI.

O diário refere que algumas escutas do processo "Face Oculta", envolvendo Armando Vara, foram acrescentadas a um inquérito do Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa sobre a Associação Nacional de Farmácias.

Também com alusão à estreia de um primeiro ministro numa comissão de inquérito, o Expresso avança que "ninguém sabe o que fazer à campanha com Figo" e diz que o Taguspark ainda não tem um plano de comunicação para divulgar o vídeo feito com o ex-jogador, alegadamente pago para apoiar José Sócrates.

O semanário divulga uma entrevista com António Barreto, na qual o sociólogo afirma que "se mandasse, proibia todas as escutas".

Baseado numa sondagem da Marktest, o Diário Económico noticia que a "popularidade se Sócrates cai a pique após caso Face Oculta", sublinhando que também a imagem de Cavaco Silva sofreu uma "queda abrupta".

Ainda sobre o "caso das escutas", o advogado Ricardo Sá Fernandes diz em entrevista ao jornal i que "o primeiro ministro está a esconder-se atrás do segredo de justiça" e o Correio da Manhã noticia que as "escutas revelam encontro secreto" em junho entre Sócrates e o então administrador executivo da PT Rui Pedro Soares.

Com o título "Investigação de crimes abre guerra entre a PJ e magistrados", o Jornal de Notícias adianta que, depois de a diretora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal, Cândida Almeida, ter dito que alguns polícias "levam a mal" pedidos de informação, a Associação Sindical dos Investigadores Criminais acusa a unidade de empurrar insucessos "para cima da Polícia Judiciária".

A manchete do Diário de Notícias revela que as "reformas antecipadas deixam mais 300 mil sem médico de família", já que as alterações no âmbito da aposentação dos funcionários públicos levaram 300 médicos a pedir a reforma numa só semana.

O 24 horas mostra na capa o "primeiro bebé a nascer depois da tragédia" na ilha da Madeira, afetada na semana passada por um forte temporal que provocou mais de 40 mortos.

Na imprensa desportiva, o Record fala das preocupações com as condições climatéricas em dia de jogo do Benfica contra o Leixões e tem como manchete "Jesus contra São Pedro", enquanto A Bola cita o jogador sportinguista Pedro Mendes a dizer que fez "a opção certa" e O Jogo anuncia o projeto de Costinha para o clube de Alvalade.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.