Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   27 de Out de 2008, 05:37

A revelação de que a Inspecção das Finanças andou a ler mails de funcionários e que a caça à multa rendeu até Setembro 58,4 milhões de euros são dois temas hoje abordados na imprensa de Lisboa.
O Público avança na capa “Inspecção das Finanças andou a ler mails de centenas de funcionários”.

    De acordo com o jornal, a Inspecção das Finanças quis saber quem era responsável por fugas de informação dos Impostos para os jornais.

    O jornal diz ainda que a consulta, feita sem conhecimento dos funcionários, deu origem a reabertura de uma queixa no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) que tinha sido colocada pelo anterior director-geral, Paulo Macedo.

    Na primeira página, o Público realça ainda a vitória do Benfica frente à Naval por 2-1 e o empate 0-0 entre Paços de Ferreira e Sporting.

    “Caça à multa já rendeu 58,4 milhões” é a manchete do Correio da Manhã, que cita dados da Direcção-Geral do Orçamento.

    O matutino escreve ainda que os automobilistas pagaram entre Janeiro e Setembro deste ano mais 7,4 por cento do que em igual período de 2007.

    Sobre a vitória do Benfica frente à Naval, o CM titula “Cardozo coloca águias à frente do FC Porto.

    O diário revela ainda que a partir de 2009 as “Mulheres [são] obrigadas a ir um dia à tropa”.

    O Diário de Notícias chama à primeira página “Conselho de avaliação de professores ainda não se reuniu este ano lectivo”, adiantando que o grupo de supervisão criado pelo ministério está parado deste Julho.

    “Obama recordista da recolha de fundos eleitorais”, “Pedidos de subsídio de desemprego disparam 21 por cento” e “Benfica bate Naval e foge ao Sporting” são outras chamadas de capa do DN.

    O Jornal de Notícias escolheu para manchete o título “Tráfico de explosivos pode ficar impune”, contando que o maior processo de sempre em Portugal sobre tráfico e apreensão de explosivos está em risco de ser arquivado devido a mudança na lei.

    O processo da PJ/Porto tem 73 arguidos e relata desvios de toneladas de explosivos para Espanha com fins desconhecidos, refere ainda o JN.

    O destaque fotográfico do JN vai para a “Renault Roadshow Lisboa”, uma “corrida solitária” de um fórmula 1 ao longo dos 1.200 metros que separam o Marquês de Pombal dos Restauradores, Lisboa.

    O 24horas titula “As provas dos inspectores para tramarem a mãe de Joana”, referindo que os investigadores da PJ acusados de tortura a Leonor Cipriano começam hoje a ser julgados.

    O Diário Económico adianta “Fisco aperta cerco aos incumpridores”, escrevendo que cerca de 13 mil novos devedores foram avisados por e-mail de que ou pagam as suas dívidas ou vão para a lista negra.

    “Governo entrega três novas estradas” é outro título do DE, adiantando que a Transmontana vai para a Soares da Costa e que outras três auto-estradas são adjudicadas até ao final de Novembro.

    O económico destaca ainda uma entrevista à directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal, Cândida Almeida, na qual adianta que “Operação Furacão não vai ter mais arguidos”.

    O Jornal de Negócios destaca “Crise bancária vai ter mais impacto em Portugal por causa das dívidas”.

    Segundo o JdN, a actual crise financeira coloca a economia portuguesa perante a ameaça de só recuperar em 2011.

    O jornal realça ainda que “Cinco maiores bancos podem usar até 80 por cento do aval do Estado”.

    O paraguaio Óscar Cardozo está hoje nas primeiras páginas dos matutinos desportivos, graças ao golo que deu a vitória do Benfica sobre a Naval (2-1) e que permitiu ao clube da Luz isolar-se no terceiro lugar da Liga, que tem o Leixões e o Nacional como líderes.

    “Voo da vitória” titula A Bola, sobre foto do jogador depois de cabecear a bola, no lance do golo, referindo que “Cardozo saiu do banco para resolver grande problema”.

    O matutino comenta que “a águia assustou-se com a festa antes do início do jogo e quem acabou por voar foi o paraguaio no final”.

    O jornal refere-se ainda ao empate do Sporting em Paços de Ferreira (0-0), anunciando que se tratou de um “desperdício” e referindo que os “leões” têm “oito pontos perdidos nas últimas três jornadas”.

    “É bom ser alto!” comenta O Jogo, sobre foto de Cardozo a festejar o golo da vitória, comentando que o avançadp “saiu do banco para colocar águias no pódio”.

    Na primeira página o matutino desportivo cita a declaração do técnico benfiquista, Quique Flores, de que “a equipa ainda requer biberão”.

    Sobre o Paços de Ferreira-Sporting, o jornal diz que “brilhou Cássio [guarda-redes dos pacenses] em jogo pobre” e cita o treinador Paulo Bento, segundo o qual a “derrota do FC Porto não gerou pressão”.

    O Record divide a capa entre “águias” e “leões”, anunciando “Benfica acelera - Sporting trava”, sob o título “andamento diferente dos rivais do FC Porto”.

    Sobre o desafio do Benfica, o jornal diz que “Cardozo dá vitória e deixa águias a 1 golo dos 5.000”, enquanto, sobre o Sporting, recorda que “leões somam 3 jogos seguidos sem vencer na Liga”.

    O matutino destaca ainda a reacção dos adeptos portistas aos maus resultados da equipa e noticia “Rodriguez em pânico com adeptos”, indicando que “Lisandro e Tomás Costa também foram visados”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.