PT apoia equipa médica da AMI contra surto de dengue

 PT apoia equipa médica da AMI contra surto de dengue

 

Lusa/AO Online   Economia   8 de Nov de 2009, 07:33

 A Portugal Telecom associou-se à AMI - Assistência Médica Internacional no combate ao surto de dengue em Cabo Verde, financiando o envio de profissionais de saúde, medicamentos e outros recursos.

A ajuda contempla profissionais de saúde, medicamentos, equipamentos para um hospital de campanha e meios de deslocação, que vão chegar ao terreno já esta semana com vista a contribuir para reduzir as consequências do surto e evitar mais mortes, referiram responsáveis das duas instituições.

As equipas da AMI integram dois médicos e quatro enfermeiros, em duas ilhas, e terão medicamentos e equipamentos clínicos necessários para viabilizar o tratamento sintomático e o acompanhamento dos doentes e contrariar a propagação do vírus.

"A forte ligação que Portugal Telecom tem a Cabo Verde, de há muitos anos, não nos permite ficar indiferentes a esta situação. É imperativo agirmos já, para amenizar os efeitos de uma situação que pode atingir proporções gravosas para o povo cabo-verdiano, e é isso que estamos a fazer em parceria com a AMI", disse Zeinal Bava, presidente executivo da Portugal Telecom.

Fernando Nobre, presidente da AMI, referiu que "esta parceria com a PT é da máxima importância para que a AMI possa desenvolver uma acção mais eficaz e alargada a outras ilhas do arquipélago. Mais uma vez, a PT demonstra a confiança que tem na acção da AMI e fica clara a sua responsabilidade social.

"Esta missão é da maior importância para a AMI que mantém laços estreitos com o país desde há 21 anos, onde se tem verificado uma evolução na área da saúde extremamente positiva", disse o presidente da AMI.

O último balanço oficial aponta para quatro mortos de dengue em Cabo Verde. A doença está propagado sobretudo em quatro ilhas, onde surgem cerca de mil novos casos por dia, num momento em que as autoridades se confrontam com uma ruptura de medicamentos, como paracetamol e citrivina, e também de soro e repelentes.

O vírus da dengue é propagado através do mosquito Aedes Egypsis, que serve de veículo portador deste tipo de vírus, revelando-se um fácil impulsionador da febre hemorrágica que pode conduzir à morte.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.