Açoriano Oriental
PSD/Açores a favor de orçamento revisto para fazer face aos prejuízos do Lorenzo

O líder do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, disse esta quinta-feira que o partido vai votar favoravelmente a proposta de revisão do orçamento para este ano do Governo Regional para fazer face aos prejuízos do furacão Lorenzo.

article.title

Foto: PSD/A
Autor: Lusa/AO Online

O presidente dos sociais-democratas açorianos, que falava em Ponta Delgada, em conferência de imprensa, referiu que a opção do seu partido “não significa a total concordância com o planeamento”, mas a “absoluta premência e apoio para que o Governo Regional, com os meios que conseguiu, por sua iniciativa, reforce este Plano e Orçamento para 2020”, tendo “condições para executar da melhor forma a recuperação dos estragos”.

O Governo Regional dos Açores prevê investir em 2020 cerca de 56 milhões de euros, de um total de 313,4 milhões, na recuperação dos estragos causados pelo furacão Lorenzo, sendo a maior parte destinada à recuperação de portos.

Uma vez que o Orçamento para 2020, aprovado em novembro na Assembleia Legislativa, não contemplava ainda a recuperação dos estragos do furacão, o executivo açoriano avançou com uma proposta de revisão, já entregue no parlamento açoriano, que será votada no plenário da próxima semana.

A proposta prevê um reforço de 59 milhões de euros, dos quais 56 milhões serão destinados à recuperação dos estragos provocados pelo furacão, mas sem necessidade de recurso à banca.

Para José Manuel Bolieiro, deve-se, desta forma, dar “satisfação às necessidades da população”, não querendo o PSD “contribuir com desculpas para as responsabilidades, mas sim, pelo contrário, apoiar os meios que o Governo Regional entendeu alocar para recuperar os estragos provocados pelo Lorenzo”.

O líder do PSD/Açores considera que é desta forma, apesar da maioria parlamentar socialista no parlamento, que se vai ao encontro do superior interesse das populações, que deve “prevalecer no debate e na postura política”.

O dirigente acrescenta que o partido “está a dar um sinal que está unido e ao lado de quem quer resolver o problema”.

O também vice-presidente do PSD considerou que esta postura “não dispensa a ação fiscalizadora da oposição e alternativa de governo, para a materialização e boa execução desta previsão orçamental”.

José Manuel Bolieiro recusa-se, enquanto líder do maior partido da oposição, entrar num “registo de queixume", estando disponível, sim, para "apoiar e estimular o Governo dos Açores para que seja competente na resolução e recuperação dos estragos desta calamidade pública”.

Os prejuízos provocados pelo Lorenzo, que passou pelos Açores no início de outubro de 2019, ascenderam a 330 milhões de euros, 190 milhões dos quais em resultado da destruição total do porto das Lajes das Flores.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.