Portugal vence em Belgrado com algum sofrimento e dá passo importante

Portugal vence em Belgrado com algum sofrimento e dá passo importante

 

AO Online/ Lusa   Futebol   8 de Set de 2019, 11:26

Portugal deu este sábado um passo importante rumo à fase final do Euro2020 de futebol e manteve-se na luta pelo primeiro lugar do grupo B, ao somar uma merecida, mas também sofrida, vitória na Sérvia, por 4-2.

No Estádio Rajko Mitic, em Belgrado, William Carvalho, aos 42 minutos, Gonçalo Guedes, 58, Cristiano Ronaldo, 80, e Bernardo Silva, 86, fizeram os golos dos campeões europeus, enquanto Milenkovic, 68, e Mitrovic, 85, ainda deram alguma esperança à equipa dos Balcãs.

Esta vitória deixa a seleção nacional em segundo lugar no grupo B, com cinco pontos, e em vantagem sobre os sérvios (quatro pontos e mais um jogo disputado) na luta pelo apuramento, como também mantém a formação lusa com hipóteses de chegar à liderança, na qual segue a Ucrânia com 13 pontos, mas com mais dois jogos disputados.

No historial, Portugal somou a segunda vitória de sempre na Belgrado e continua sem perder com a Sérvia, em jogos disputados, desde a desintegração da Jugoslávia.

O selecionador Fernando Santos deverá ter perdido o lateral Nelson Semedo para o jogo de terça-feira na Lituânia, já que o jogador do FC Barcelona saiu lesionado aos 65 minutos, dando lugar a João Cancelo

Portugal mostrou que é claramente superior a uma formação de Sérvia recheada de estrelas, mas que apresenta muitas dificuldades ao nível coletivo, e só por culpa própria não alcançou um triunfo mais tranquilo e que permitiria poupar esforços para o encontro em Vílnius.

Por duas vezes, a seleção nacional teve o triunfo no 'bolso', mas permitiu que a Sérvia reentrasse no jogo, em lances com alguma passividade dos jogadores lusos.

Santos repetiu o 'onze' que bateu a Holanda (1-0) na final da Liga das Nações, mantendo Gonçalo Guedes de início e João Félix sentado no banco de suplentes.

Com alguma chuva à mistura, Mitrovic atirou à figura de Rui Patrício logo aos três minutos, no que parecia que iria ser uma entrada bem forte da equipa casa. Mas, foi o bem o contrário.

Com os sérvios fechados no seu meio campo, Portugal tomou conta da bola durante a primeira meia hora, mas sem efeitos práticos. William Carvalho parecia algo perdido e Bruno Fernandes estava com dificuldades em pegar no jogo.

Nesta fase, Ronaldo aparecia demasiado sozinho no meio, enquanto Bernardo Silva e Gonçalo Guedes estavam presos às alas.

Já perto do intervalo, quando parecia que a Sérvia estava a querer subir no terreno, Portugal chegou ao golo e pela unidade mais 'cinzenta' em campo: William Carvalho, aos 42 minutos.

Bruno Fernandes fugiu pela direita, centrou para área e o jogador do Bétis só teve que encostar, após uma confusão entre o guarda-redes Dmitrovic e o central Milenkovic.

No regresso do intervalo, os sérvios começaram a dar mais espaço e Portugal viveu a sua melhor fase na partida, com Ronaldo a 'avisar' por duas vezes, antes de um grande lance de Gonçalo Guedes, que resultou no segundo tento de Portugal, aos 58 minutos.

O avançado do Valência recebeu a bola à entrada da área, passou com estilo um defesa sérvio e, de pé esquerdo, não deu hipóteses ao guardião rival.

Os adeptos da casa passaram a assobiar a sua equipa e Portugal estava dono e senhor da partida, mas, subitamente, tudo mudou de figura.

Semedo saiu lesionado aos 65 minutos e, pouco depois, aos 68, Milenkovic reduziu a diferença, na sequência de um canto, fugindo à marcação de Danilo.

Já depois de Patrício ter impedido o empate, com grande defesa, Cristiano Ronaldo respondeu aos constantes cânticos por Messi e voltou a marcar para Portugal, aos 80 minutos, com um toque de classe, após passe de Bernardo Silva.

Outra vez estava tudo a favor da seleção nacional, mas uma perda de Bruno Fernandes a meio campo acabou por lançar um ataque sérvio, com Tadic a servir Mitrovic, aos 85 minutos, para o que prometia ser uma parte final da partida bem difícil para os homens de Fernando Santos.

No minuto seguinte, após jogada de Rafael Guerreiro, Bernardo Silva encerrou qualquer dúvida no vencedor da partida e, com um remate colocado, 'carimbou' de vez o triunfo luso.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.