Pinto da Costa recorre de novo castigo

Pinto da Costa recorre de novo castigo

 

Lusa/AOonline   Futebol   4 de Nov de 2008, 14:39

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, vai recorrer para o Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) do novo castigo de quatro meses de suspensão aplicado pela Liga.
Fonte do clube portista disse hoje à Agência Lusa que o recurso a apresentar por Pinto da Costa tem como base o argumento de que nenhum presidente executivo de uma empresa pode ser castigado por falar.

    Pinto da Costa viu o seu castigo de dois anos, no âmbito do processo Apito Final, prolongado em quatro meses e acrecido de uma multa de 1.750 euros, por ter violado a proibição de representar a SAD "azul-e-branca", no entender da Comissão Disciplinar da Liga.

    De acordo com o Regulamento Disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), um dirigente suspenso apenas pode administrar e representar a sociedade no âmbito civil e comercial, mas não pode exercer funções no âmbito da competição desportiva.

    O presidente do FC Porto estava, assim, impedido de representar a SAD em actos que estivessem ligados a questões eminentemente desportivas, algo que, segundo a Comissão Disciplinar da Liga, fez em diversas ocasiões.

    A 09 de Maio, quando soube da decisão da CD, Pinto da Costa deu uma conferência de imprensa no Estádio do Dragão em que afirmou que ia recorrer da sua suspensão, mas não da perda de seis pontos do FC Porto.

    "O FC Porto vai ver retirados seis pontos aos muitos que já ganhou este ano. Assim, em vez de 20 ou 21, vamos ficar com apenas 14 ou 15 pontos de avanço sobre os nossos adversários", disse na altura Pinto da Costa.

    E continuou: "Temos de ter paciência... Ainda por cima relativos a uma época em que fomos campeões nacionais, Europeus e do Mundo. Nem precisarei de dizer por que é que não vamos recorrer da perda desses seis pontos".

    Contudo, o recurso para o Conselho de Justiça da FPF não tinha efeitos retroactivos, pelo que Pinto da Costa estava impedido de prestar declarações à comunicação social sobre matérias desportivas.

    Apesar de suspenso, Pinto da Costa deu ainda uma entrevista à SIC, em que afirmou que a possível ausência do FC Porto na Liga dos Campeões, devido ao processo Apito Final, tinha sido "quase uma luta de clubes".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.