Crise financeira

Países nórdicos emprestam 2,5 mil milhões de dólares à Islândia


 

Lusa/AOonline   Economia   20 de Nov de 2008, 10:57

Os países nórdicos anunciaram esta quinta-feira um empréstimo conjunto de 2,5 mil milhões de dólares (dois mil milhões de euros) à Islândia, a juntar aos 2,1 mil milhões de dólares aprovados horas antes pelo FMI.
"No âmbito do Programa do Fundo Monetário Internacional, os países nórdicos - Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia, colaboraram estreitamente e decidiram em conjunto conceder além do empréstimo de 2,1 mil milhões de dólares do fundo, uma ajuda adicional de 2,5 mil milhões de dólares", indicaram os ministros das Finanças dos países nórdicos num comunicado conjunto.

    Quarta-feira à noite, o FMI anunciara que o seu conselho de administração aprovara um empréstimo de 2,1 mil milhões de dólares à Islândia, a ilha nórdica tornando-se assim o primeiro país da Europa ocidental a obter um empréstimo da instituição multilateral desde a Grã-Bretanha em 1976.

    O primeiro-ministro islandês Geir Haarde solicitara uma ajuda aos vizinhos a 27 de Outubro, numa reunião extraordinária em Helsínquia, no quadro do Conselho nórdico.

    A Islândia prevê precisar de uma ajuda total de cinco mil milhões de dólares (3,9 mil milhões de euros) contra os seis mil milhões exigidos anteriormente, para restabelecer a economia aniquilada pela crise financeira, cujo custo poderá atingir o equivalente a 85 por cento do seu PIB (o seja o equivalente a 7,2 mil milhões de euros).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.