Número de mortos pelas chuvas em Santa Catarina já chega a 116 e há 31 desaparecidos

Número de mortos pelas chuvas em Santa Catarina já chega a 116 e há 31 desaparecidos

 

Lusa/AO Online   Internacional   2 de Dez de 2008, 15:37

O número de mortos no Estado brasileiro de Santa Catarina por causa das chuvas continua a subir e já chega a 116, além de 31 desaparecidos, informou hoje a Defesa Civil do Estado.
 As fortes chuvas que atingem Santa Catarina há mais de dois meses provocaram ainda 78.700 deslocados.

    A previsão da meteorologia é de que as chuvas continuem a fustigar o Estado ao longo do dia de hoje.

    Em Ilhota, uma das cidades do Vale do Itajaí mais atingidas pelas cheias e deslizamentos, pode haver ainda dezenas de corpos soterrados.

    Segundo o chefe da Defesa Civil no município, Paulo Roberto Drum, a destruição é total.

    "Poucas casas ficaram em pé. Há várias pessoas mortas. Não dá para ser preciso, mas pode haver ainda tanto 20 quanto 50 corpos", disse.

    Dezenas de auto-estradas estão com trechos cortados e os deslizamentos e quedas de barreiras continuam.

    Hoje, um deslizamento de terra interditou totalmente a estrada BR-376, que é a principal ligação do Paraná com Santa Catarina.

    A solidariedade às vítimas das chuvas chega de todas as regiões do Brasil. As oito contas bancárias abertas pela Defesa Civil de Santa Catarina já receberam doações no valor de 7,8 milhões de reais (2,6 milhões de euros).

    Em todo o Brasil foram montados postos de recolha de alimentos não perecíveis, roupas, brinquedos e outros materiais para serem enviados às vítimas, muitas das quais perderam tudo o que tinham.

    O governo de Santa Catarina prepara-se agora para lançar uma campanha publicitária para evitar a fuga de turistas na temporada de verão, após o maior desastre climático ocorrido no Estado.

    O turismo representa nove por cento da economia do Estado, com uma movimentação anual de cerca de 10 mil milhões de reais (3,3 mil milhões de euros).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.