Milhares de manifestantes em Kigali para protestar contra Alemanha e França


 

Lusa/AOonline   Internacional   19 de Nov de 2008, 11:38

Milhares de pessoas concentraram-se em Kigali e noutras cidades ruandesas para protestar contra a Alemanha e a França depois da detenção de Rose Kabuye, directora do protocolo do Presidente ruandês, Paul Kagame.
Rose Kabuye deve ser transferida hoje para França, na sequência da detenção na Alemanha a 09 de Novembro, devido à execução do mandado de captura da justiça francesa que a acusa de ter estado envolvida no atentado de 06 de Abril de 1994 contra o avião do antigo Presidente ruandês Juvenal Habyarimana, cuja tripulação era francesa.

    Em Kigali, importantes cortejos de manifestantes convergiam hoje de manhã para a embaixada da Alemanha e para o edifício da Voz da Alemanha, situado a 15 quilómetros do centro da capital.

    “Pedimos a libertação da nossa querida Rose. Acusamos a Alemanha e a França”, referiam cartazes dos manifestantes.

    A ministra da Informação ruandesa, Louise Mushikiwabo, tinha afirmado terça-feira que o movimento iria mobilizar cerca de meio milhão de pessoas em Kigali em resposta ao apelo às associações e à sociedade civil.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.