Face Oculta

Manuel Godinho quer voltar a prestar declarações ao Ministério Público


 

Lusa / AO online   Nacional   20 de Abr de 2010, 12:56

O principal arguido no processo Face Oculta e o único que se encontra em prisão preventiva, Manuel José Godinho, quer voltar a prestar declarações ao Ministério Público, para esclarecer pormenores relativos a ele, informou esta terça-feira o seu advogado.
"O Ministério Público (MP) há um mês atrás perguntou-me se ele queria prestar declarações e ele respondeu que sim", disse à agência Lusa o advogado Rodrigo Santiago, que considera que este tipo de colaboração pode ser bom para o seu cliente.

O causídico, que terá enviado na segunda-feira a resposta ao MP, esclareceu que o interrogatório "não é para contar a história toda de novo". "São perguntas circunstanciais para esclarecer pormenores relativos à actuação de Manuel Godinho", adiantou o advogado, acrescentando que o seu cliente "não vai enrascar ninguém".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.