Açoriano Oriental
Covid-19
Mais de 6.500 casos e 39 mortos em França nas últimas 24 horas

França registou mais de 6.500 novos casos de contágio pelo novo coronavírus e 39 mortos devido à covid-19 nas últimas 24 horas, revelaram as autoridades francesas.

Mais de 6.500 casos e 39 mortos em França nas últimas 24 horas

Autor: Lusa/AO Online

Desde o início da pandemia, 30.764 pessoas já morreram em França devido à covid-19, sendo que 20.289 óbitos aconteceram no hospital.

Nas últimas 24 horas foram identificados 6.544 novos casos, elevando o número total de casos confirmados no país para 335.524. A taxa de positividade dos testes continua a subir, sendo agora de 5,2%.

Na última semana, o número de pessoas hospitalizadas devido ao vírus voltou a subir, com um total de 2.088 pessoas a precisarem de tratamento hospitalar nos últimos sete dias e 358 novos casos nos cuidados intensivos.

O número de focos de contágio está também a aumentar com 91 novos focos a serem identificados nas últimas 24 horas, havendo atualmente 612 focos ativos em França. Desses novos focos, 69 são em lares de idosos.

O primeiro-ministro, Jean Castex, testou negativo à covid-19 depois de ser identificado como caso de contacto do presidente da Volta à França, Christian Prudhomme, que tem o vírus. Apesar de ter testado negativo, o primeiro-ministro vai fazer quarentena na residência oficial e voltará a ser testado daqui a sete dias.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, apelou aos seus concidadãos para que sejam “mais vigilantes” na sua vida privada face à covid-19 e respeitem os “gestos barreira”.

“Não devemos relaxar nos momentos da vida privada, porque muitas vezes é nas festas privadas, nos momentos familiares, que ocorrem as infeções”, considerou Macron durante uma deslocação à região de Auvergne (centro de França).


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.