MAI destaca "política de reforço" na admissão de 1.200 elementos para PSP e GNR

MAI destaca "política de reforço" na admissão de 1.200 elementos para PSP e GNR

 

Lusa/AO Online   Nacional   26 de Fev de 2019, 13:41

O Ministério da Administração Interna (MAI) destacou a abertura de concursos este ano para a admissão de 1.200 elementos na PSP e GNR e a “política de reforço” do número de efetivos das forças de segurança.

Em comunicado, o MAI refere que foram publicados, esta terça-feira, em Diário da República três despachos, dos ministros da Administração Interna e das Finanças, que permitem a abertura de concursos externos com vista à admissão de 1.200 elementos para a Polícia de Segurança Pública, Guarda Nacional Republicana e Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) da GNR.

Segundo o MAI, vão ser abertas 600 vagas para admissão ao curso de agentes da PSP e, no caso da GNR, o concurso visa, também para este ano, a admissão de 400 lugares para o curso de formação de guardas.

O MAI indica que a contratação de 200 novos guardas-florestais para o SEPNA da GNR é o cumprimento da política de reforço do pilar da prevenção em matéria de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

Desde 2006 que não era aberto qualquer concurso de admissão para esta carreira.

“Com estas novas admissões, o executivo dá cumprimento à política de reforço do número de efetivos nas forças de segurança (PSP, GNR), com aumento de mais 4.162 elementos, o que representa mais 1850 novos efetivos entre 2016/2019 por comparação com o período de 2012/2015”, frisa ainda o ministério tutelado por Eduardo Cabrita.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.