Luís Filipe Vieira diz que Benfica está unido e aguarda funcionamento da justiça

Luís Filipe Vieira diz que Benfica está unido e aguarda funcionamento da justiça

 

Lusa/Ao online   Nacional   16 de Set de 2018, 19:33

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, afirmou este domingo que está “tranquilo” quanto aos processos em que é arguido e mostrou-se satisfeito pelo começo de época das equipas do clube nas várias modalidades.

No Estádio da Tapadinha, em Lisboa, onde assistiu à estreia oficial da equipa de futebol feminino das ‘águias’, num jogo da II Divisão que terminou com triunfo por 28-0 sobre o Ponte Frielas, Vieira comentou as mais recentes revelações sobre o ‘caso e-Toupeira’ e a alegada autoria da divulgação dos emails do clube, garantindo que o Benfica está “atento” e aguarda que a justiça faça o seu trabalho.

“Temos de nos habituar a que há coisas de que não podemos estar a falar na praça pública constantemente. Todos os dias têm debitado informação e nós temos estado atentos”, disse o presidente dos ‘encarnados’, que acrescentou que os ataques exteriores não vão desestabilizar o clube.

“O Benfica cria muita inveja, mas quanto mais nos atacam fora do campo mais força temos. Queremos ganhar, ganhar e ganhar. Sentimos a família benfiquista unida e estamos todos com os mesmos objetivos.”

Ainda relativamente aos casos em que é arguido, Luís Filipe Vieira voltou a reafirmar a sua inocência.

“A justiça tem de funcionar e não vale a pena estar a especular. Tenho a minha consciência perfeitamente tranquila sobre tudo o que fiz”, afirmou.

Quanto ao começo de época das várias equipas e modalidades do clube, o líder das ‘águias’ sublinhou que o Benfica “arrancou a todos os níveis muitíssimo bem”, destacando o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões no futebol sénior e a aposta que tem sido feita na formação.

“Na seleção nacional tivemos oito convocados formados no Caixa Futebol Campus. Já somos nós que fornecemos a maioria dos jogadores às seleções nacionais jovens e acreditamos que estamos a construir algo inédito”, terminou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.