Açoriano Oriental
Líder do CDS-PP/Açores defende aprofundamento da autonomia e repudia centralismos

O líder do CDS-PP/Açores, Artur Lima, defendeu hoje, no congresso regional do partido, a ampliação e o aprofundamento do processo autonómico, repudiando centralismos externos e internos.

Líder do CDS-PP/Açores defende aprofundamento da autonomia e repudia centralismos

Autor: Lusa /AO Online

“Queremos uma autonomia de compromisso com os Açores e com os açorianos, uma autonomia que sirva única e exclusivamente o interesse das nossas populações e não sucumba a centralismos de nenhum tipo”, afirmou o líder regional centrista, no encerramento do congresso, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira.

Os centristas integraram, pela primeira vez, um Governo Regional nos Açores, no final de 2020, depois de o PS, que governava a região há 24 anos, ter perdido a maioria absoluta nas eleições legislativas regionais, abrindo caminho a uma coligação entre PSD, CDS-PP e PPM, apoiada por acordos de incidência parlamentar com Chega e Iniciativa Liberal.

Com os líderes dos partidos que formam coligação com o CDS-PP no Governo Regional na plateia, Artur Lima defendeu que o processo autonómico tem de ser "aprofundado e ampliado", mas ressalvou que a autonomia não se compadece com “hegemonias desagregadoras, nem com a criação de periferias no arquipélago”.

“Repudiamos todos os centralismos externos com toda a frontalidade. Do mesmo modo, quero aqui dizer, também não admitimos centralismos internos, que impeçam a concretização do ideal autonómico do desenvolvimento harmónico”, frisou.

O líder regional centrista, reeleito para um quarto mandato, defendeu a criação de um instituto que “estude e explore continuamente todas as potencialidades” que derivam da posição geoestratégica dos Açores, proposta que integrou na sua moção de estratégia global, aprovada por unanimidade em congresso.

“Podemos ser no papel uma periferia. Na prática e na realidade somos o centro da Europa e da América. Bem se vê, na procura que começa a ter novamente, na nova geopolítica, na nova geoestratégia, a importância do nosso arquipélago”, frisou, alegando que o instituto proposto dará um “contributo decisivo” para que os investimentos feitos nos Açores deixem emprego e riqueza na região.

No encerramento do congresso que reelegeu os novos órgãos regionais do partido, Artur Lima destacou a renovação de 63% das listas, sublinhando ficar “descansado” sobre o futuro do CDS-PP nos Açores.

“O CDS-PP que sai do X congresso é um CDS-PP mais forte e mais unido. E com um CDS-PP mais forte e unido estou certo de que teremos uma palavra mais decisiva sobre os desafios presentes e futuros dos Açores”, salientou.

O dirigente centrista deixou também uma palavra aos parceiros de coligação, PSD e PPM, por terem sabido “fazer cedências e chegar a entendimentos com o único objetivo de servir o povo e não os partidos” que representavam.

“O projeto político que ficou definido no X congresso do CDS-PP está comprometido com o programa do XIII Governo Regional e está alicerçado na vontade de transformação evidenciada pelos açorianos nas últimas regionais”, assegurou.

Para Artur Lima, é preciso “romper paradigmas existentes” para que os Açores “abandonem a cauda de todos os indicadores sociais e económicos e se tornem uma região mais desenvolvida económica e socialmente”.

“Em nome do presente e do futuro, o CDS-PP tem de estar na linha da frente da edificação de novas políticas públicas de proteção social destinadas aos idosos, à juventude, às famílias, aos mais pobres e excluídos da sociedade”, sublinhou.

“A médio prazo, os Açores terão de ter uma sociedade com menos pobres, com mais igualdade de oportunidade e com o elevador social a funcionar devidamente”, acrescentou.

Líder do CDS-PP/Açores desde 2007, Artur Lima foi reeleito para um novo mandato de quatro anos, com 87,8% dos votos, concorrendo com uma lista única, depois de Luís Silveira, presidente da Câmara Municipal das Velas, ter voltado atrás na decisão de apresentar uma candidatura.



PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados