Instituto Europeu de Tecnologia deve estar operacional até 2009

Instituto Europeu de Tecnologia deve estar operacional até 2009

 

Alexandra Luís - Lusa / AO online   Internacional   28 de Set de 2007, 17:56

O presidente da Comissão Europeia congratulou-se hoje, em declarações à agência Lusa, com a aprovação, quarta-feira, do projecto do Instituto Europeu de Tecnologia e disse esperar que este esteja operacional até 2009.

José Manuel Durão Barroso falava à Lusa à margem do segundo encontro do Conselho de Globalização, uma iniciativa da Presidência da República e da Cotec - Associação Empresarial para a Inovação, que reúne hoje na Penha Longa (Sintra) mais de 40 líderes de empresas portuguesas e mundiais.

"Fico muito satisfeito" por o Parlamento Europeu ter aprovado o projecto do Instituto Europeu de Tecnologia, sublinhou Durão Barroso.

"Estamos em condições de avançar, é um projecto emblemático para a investigação da Europa, que vai ser constituído em rede com institutos de investigação e centros empresariais que queiram investir na inovação, assegurar a transferência do conhecimento que há nas universidades e nos centros de investigação para o mundo da economia real", explicou o presidente da Comissão Europeia.

"Gostaríamos que estivesse operacional o mais tardar em 2009, agora vamos tratar questões do ponto de vista logístico", explicou Durão Barroso, adiantando que a localização do Instituto Europeu de Tecnologia não é o mais importante, porque irá funcionar em rede.

"A sede administrativa será decidida oportunamente", disse o presidente da Comissão Europeia.

O Instituto Europeu de Tecnologia é uma ambição de Durão Barroso, que se tem debatido pela sua criação.

"É um sonho realista, sempre achei que era uma sonho, mas sempre procurei assegurar condições de viabilidade para o dito sonho, é um projecto com ambição que é explorar ao máximo a dimensão europeia de potencial científico", confidenciou o presidente da Comissão Europeia.

"É um projecto emblemático, mas que traduz bem a determinação da União Europeia a fazer da inovação uma das prioridades", rematou Durão Barroso.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.