Economia

Grupo Marques alia-se à Asta Atlântida


 

Paulo Faustino   Regional   31 de Out de 2008, 09:49

A Asta Atlântida ganhou um forte parceiro para a utilização do centro comercial  que será inaugurado em 2009 na Avenida Marginal.
Trata-se do Grupo Marques, dono da maior cadeia açoriana de supermercados e que passará a dispor de um nova unidade Solmar no futuro centro comercial e de lazer de Ponta Delgada, o “Deck Shopping Pêro de Teive”. Ontem, os dois grupos económicos outorgaram o contrato de utilização do maior espaço de distribuição previsto no “Deck Shopping”. Ao seu abrigo, e por 3 milhões de euros, a marca Solmar passa a deter o direito de exploração de uma área total superior a 2200 metros quadrados (30% da volumetria do empreendimento), onde, além do supermercado, a empresa Marques Comércio a Retalho irá ter uma loja com um novo conceito na área do pronto a vestir, a “Moda Mar”, e ainda o estabelecimento “Hello”, vocacionado para a venda de electrodomésticos.
Com este passo a Marques evolui no sentido da sua expansão, depois da abertura de um espaço comercial em Santa Maria. Em Julho passado, o grupo de Primitivo Marques, na sua vertente de comércio a retalho, firmou parceria com uma central de compras  espanhola que lhe permite alargar os horizontes no ramo da distribuição. A sua presença no “Deck Shopping Pêro de Teive”, que deverá abrir no início do segundo trimestre de 2009, é também estratégica. A começar ao nível turístico: afinal, este centro comercial fica mesmo ao lado do primeiro hotel de cinco estrelas (o Príncipe do Mónaco, a abrir em Março de 2009) e casino que vão nascer em Ponta Delgada. Numa zona, como a Marginal, onde existe já uma ampla  área de estacionamento e bem servida em termos de acessibilidades.
Do lado da Asta Atlântida, Vânia Paim sublinhou que a parceria com a Marques acentuou a aposta do grupo na diferenciação do “Deck Shopping” pela via da qualidade. No acto destinado a formalizar a cooperação entre ambos os grupos, foi passada uma sequência de imagens a projectar o novo espaço. Terá ao longo de 6500 metros quadrados mais vidraças que paredes, uma arquitectura diferente, com zonas de restauração que tiram partido da panorâmica envolvente.
Vânia Paim rejeitou boatos segundo os quais a Asta estaria em dificuldades financeiras para executar o projecto do hotel casino e do centro comercial que lhe fica contíguo. “Não tem qualquer ponta de verdade. A Asta Atlântida tem garantidos os capitais próprios e alheios desde o início do projecto” para levar por diante os seus planos, apesar dos ligeiros atrasos que se prevêem na inauguração dos edifícios. Vânia Paim considera os atrasos normais, dada a frente de investimentos avaliada em 52 milhões de euros. A Sonae tentou entrar no “Deck Shopping”, mas a Asta preferiu a parceria com grupos açorianos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.