Açoriano Oriental
‘Grandes’ apoiam recandidatura de Fernando Gomes à FPF

Os presidentes de Benfica, FC Porto e Sporting assumiram este sábado o apoio à recandidatura de Fernando Gomes à presidência da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

‘Grandes’ apoiam recandidatura de Fernando Gomes à FPF

Autor: AO Online/ Lusa

Fernando Gomes anunciou hoje a recandidatura até 2024 ao cargo que ocupa desde 2011, através de uma declaração enviada à agência Lusa.

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, enalteceu “notável trabalho realizado por Fernando Gomes e a sua equipa à frente da FPF”, considerando que é algo que “merece um justo e unânime reconhecimento”.

Também numa mensagem a que a Lusa teve acesso, o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, elogiou o líder federativo, salientando que “tem uma carreira longa e de sucesso no mundo desportivo, tendo-se destacado em todos os cargos que ocupou pela competência e pela obtenção de resultados”.

“Por todo o trabalho que tem sido realizado de forma transversal e em diversas áreas, o Sporting vê com enorme otimismo e entusiasmo a recandidatura do dr. Fernando Gomes para presidente da FPF, em quem deposita enorme esperança no contínuo melhoramento do futebol nacional, e na sua intransigente defesa junto de todas as instâncias nacionais e internacionais”, escreveu, por seu lado, o presidente do Sporting, Frederico Varandas.

O líder ‘leonino’ salientou que o clube “reconhece, valoriza e apoia quem lidera com competência e rigor”, recordando que, “nos últimos anos, sob a liderança do Dr. Fernando Gomes, a FPF escreveu uma das páginas de maior glória do futebol nacional, com as conquista do Campeonato da Europa em 2016 e da Liga das Nações em 2019 entre muitas outras vitórias”.

A mensagem de Luís Filipe Vieira, intitulada de “mérito e reconhecimento”, manifesta, “de forma inequívoca, o apelo e apoio público à sua recandidatura para um terceiro mandato”, justificando-o com “o rigor e a profissionalização da sua estrutura, a isenção que tem pautado a sua relação com os clubes, os extraordinários e inéditos resultados desportivos obtidos pelas diferentes seleções”.

“Desde os mais consagrados títulos de campeões europeus e vencedores da Liga das Nações, passando pelas conquistas e troféus conquistados nos escalões mais jovens, futsal ou futebol de praia, pela expansão do futebol feminino”, destacou o líder ‘encarnado’, lembrando ainda a construção da Cidade do Futebol, em Oeiras, a promoção da modalidade e a criação do canal televisivo 11.

Além destes motivos, Vieira aponta ainda a “importância crescente e presença de dirigentes e quadros da FPF nos órgãos de topo dos principais organismos internacionais do futebol mundial e europeu”.

“O reconhecimento internacional do seu trabalho é a prova de que tem todas as condições para continuar a liderar a FPF”, corroborou Pinto da Costa, na sua mensagem

O líder dos ‘dragões’ justificou o apoio no reconhecimento das qualidades necessárias a um dirigente desportivo: “Estuda bem os assuntos sobre os quais tem de tomar de decisões, é capaz de conceber e implementar projetos inovadores e consegue normalmente alcançar os objetivos a que se propõe”.

“Durante os mandatos do Dr. Fernando Gomes, a FPF tornou-se uma instituição mais prestigiada a vários níveis. O sucesso desportivo das seleções nacionais, a gestão equilibrada e o desenvolvimento do património da FPF têm a marca indelével de um dirigente habituado ao sucesso há muitos anos”, reforçou o presidente ‘azul e branco’.

Pinto da Costa defende ainda a continuidade da modernização do futebol português, reconhecendo que “o trabalho está longe de estar concluído”: “Conheço-o bem e sei que nunca deixa o trabalho a meio e, por isso, estou a seu lado e apoio a recandidatura a um novo mandato. A FPF é a locomotiva do futebol, português, que necessita da experiência e saber do dr. Fernando Gomes, que apoio na sua decisão de recandidatura”.

“Como atleta e como dirigente, fosse em que modalidade fosse, o dr. Fernando Gomes afirmou-se muitas vezes como um campeão. É de campeões que o futebol português precisa para ser cada melhor e mais credível”, concluiu Pinto da Costa.

Fernando Gomes, de 67 anos, cumpre o segundo mandato, depois de ter concorrido sem oposição às eleições de 04 de maio de 2016, alcançando 92% dos votos, e de ter sido eleito pela primeira vez em 10 de dezembro de 2011, ao derrotar Carlos Marta por 10 votos (46 contra 36), sucedendo a Gilberto Madail na presidência da FPF.

Antes de assumir a presidência da FPF, Fernando Gomes liderou a Liga de Clubes de Basquetebol, foi dirigente do FC Porto, entre 1994 e 2010, e presidiu à Liga Portuguesa de Futebol Profissional, entre 2010 e 2011.



 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.