Governo está a operar uma “revolução silenciosa” nos transportes

Governo está a operar uma “revolução silenciosa” nos transportes

 

Lusa/AO Online   Regional   11 de Ago de 2010, 06:11

O secretário regional da Economia, Vasco Cordeiro, afirmou hoje na Horta, Faial, que o governo açoriano está a promover uma “revolução silenciosa” nos transportes entre as ilhas do arquipélago.

Vasco Cordeiro, que falava na sessão de apresentação do projeto de dois novos navios para o transporte de passageiros entre as ilhas do Triângulo (Faial, Pico e S. Jorge), destacou o investimento do executivo na melhoria das condições dos passageiros ao nível do transporte aéreo e marítimo.

Nesse sentido, apontou a renovação da frota da SATA Air Açores, que assegura as ligações aéreas dentro do arquipélago, e agora a substituição dos barcos que atualmente asseguram as ligações de passageiros entre as ilhas do Triângulo.

Vasco Cordeiro frisou que os dois novos navios que o governo regional vai mandar construir “não se resumem a substituir" os atuais, defendendo que vão também estabelecer “um corte com o atual modelo de transporte de passageiros”, tornando a operação “mais simples, mais eficaz e mais rápida”.

Os dois novos navios, que deverão estar concluídos no final de 2012, terão ambos 37 metros de comprimento, 10 metros de boca e 3,5 metros de calado, mas um transportará 300 passageiros e seis viaturas e outro terá capacidade para 200 passageiros e 12 viaturas.

Os dois barcos, ainda em fase de projeto, serão do tipo monocasco e estarão dotados com enfermaria, o que permitirá melhorar o transporte e evacuação de doentes do Pico para o Faial.

“Em alternativa, o transporte dos doentes poderá ser feito diretamente pela ambulância, que poderá embarcar numa ilha e sair na outra”, salientou Vasco Cordeiro.

Por outro lado, adiantou que os novos navios vão garantir mais “fiabilidade, conforto e comodidade” aos passageiros, além de viagens mais curtas, já que os 16/17 nós de velocidade máxima prevista são superiores à velocidade dos atuais navios envolvidos no transporte entre as ilhas do Triângulo, que atingem 10/12 nós.

A construção dos dois novos navios envolve um investimento de cerca de 15 milhões de euros, parte dos quais serão assegurados por fundos comunitários.

Os dados oficiais indicam que, apenas entre as ilhas do Faial e do Pico, são transportados anualmente mais de 400 mil passageiros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.