Açoriano Oriental
Governo dos Açores quer que banana regional tenha Indicação Geográfica Protegida

O secretário regional da Agricultura e Florestas do Governo dos Açores defendeu que a banana regional deve ser certificada como produto com Indicação Geográfica Protegida (IGP), para valorizar o produto e aumentar o rendimento dos produtores.

article.title

Foto: GaCS/SRAF
Autor: Lusa/AO Online

“A denominação IGP constitui uma proteção importante para a banana dos Açores, que se pode traduzir em mais valias para os produtores, melhorando o seu rendimento, promovendo novas oportunidades de negócio e contribuindo para o crescimento do setor”, afirmou o secretário com a tutela da Agricultura nos Açores, João Ponte, citado numa nota de imprensa.

O governante visitou a Cooperativa Agrícola Açoreana de Horto-Fruticultores, Frutaçor, a quem lançou o desafio para liderar, em conjunto com outras organizações de produtores, o processo de candidatura à certificação da banana IGP.

O alho da ilha Graciosa já tem denominação IGP e a manteiga dos Açores e o chá produzido na ilha de São Miguel estão em fase de registo da certificação.

“É pela qualidade, pela diferenciação e não pela quantidade que as nossas produções agrícolas se devem posicionar nos mercados”, frisou João Ponte, alegando que esta certificação permite “aumentar a notoriedade das produções, defender a sua autenticidade e valorizá-las junto dos mercados e dos consumidores”.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.