Governo dos Açores diz que “não oculta, não ocultou, nem ocultará” qualquer tipo de informação ao parlamento açoriano

Governo dos Açores diz que “não oculta, não ocultou, nem ocultará” qualquer tipo de informação ao parlamento açoriano

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   10 de Jul de 2018, 15:44

O Governo dos Açores diz que “não oculta, não ocultou, nem ocultará” qualquer tipo de informação ao parlamento açoriano, no âmbito do objeto definido da Comissão de Inquérito a várias empresas do Setor Público Empresarial Regional.



Na sequência de declarações dos deputados proponentes da Comissão de Inquérito ao Setor Público Empresarial Regional, feitas esta terça-feira, em conferência de imprensa, realizada na ilha Terceira, entende o Governo dos Açores, esclarecer que “não oculta, não ocultou, nem ocultará qualquer tipo de informação” ao parlamento açoriano, no âmbito do objeto definido da Comissão de Inquérito a várias empresas do Setor Público Empresarial Regional, lê-se em nota publicada no Gacs.

Face às declarações dos deputados proponentes da Comissão de Inquérito, o executivo “encara com alguma surpresa”, tendo em conta os “contactos e troca de correspondência que este Governo tem desenvolvido com o presidente da comissão”.

Acrescenta a nota que “a quase totalidade da informação solicitada pela Comissão de Inquérito ao Governo, no âmbito do seu objeto de trabalho, foi já remetida” e que “tal como foi informado o presidente da comissão através de ofício, os Relatórios e Contas das empresas do Grupo SATA relativos ao ano de 2017 não foram remetidos uma vez que aguardavam reunião da Assembleia Geral da SATA SGPS, que aprova a consolidação das contas daquele Grupo. Estes documentos serão, obviamente, enviados à Comissão”.

No que diz respeito às restantes empresas mencionadas pelos deputados “cuja informação foi solicitada recentemente ao Governo dos Açores, não constam do objeto da Comissão de Inquérito, ou seja, não foram definidas pelos proponentes como empresas alvo de análise desta Comissão”.

O esclarecimento do executivo aponta ainda que em relação à empresa Santa Catarina, o “Governo dos Açores foi informado por ofício da Comissão de Inquérito que não seria necessário enviar a informação”, tendo em conta que o parlamento açoriano possuía já essa informação em arquivo.

A finalizar, o Governo dos Açores reitera “total disponibilidade para, no âmbito dos trabalhos da Comissão de Inquérito, conforme está definido no seu objeto, prestar as informações solicitadas, tal como tem acontecido”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.