Governo chinês escusa comentar situação da mulher de Liu Xiaobo


 

Lusa/AO online   Internacional   12 de Out de 2010, 15:02

A China escusou esta terça-feira confirmar se Liu Xia, a mulher do Nobel da Paz 2010, Liu Xiaobo, está em prisão domiciliária e se será autorizada a ir Oslo em Dezembro receber o prémio em representação do marido.
“Não conheço essa pessoa nem tenho informação sobre isso”, disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Ma Zhaoxu, ao ser questionado acerca da situação de Liu Xia.

Um advogado de Liu Xia e grupos de defesa dos direitos humanos disseram que a mulher de Liu Xiaobo está “sob vigilância policial”, impedida de falar com amigos e a imprensa, desde que o Comité Nobel Norueguês anunciou a distinção o marido, na sexta-feira passada.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.