Finanças reembolsam 1.833 milhões de euros


 

Lusa / AO online   Economia   26 de Out de 2007, 17:32

O Ministério das Finanças anunciou esta sexta-feira que emitiu mais de 2,4 milhões de reembolsos de IRS relativos a 2006, no valor global de 1.833 milhões de euros.
Em comunicado, o ministério indica que enviou também 527.726 notas de cobrança, no montante de 1.037 milhões de euros.

O ministério esclarece que os reembolsos de IRS, tanto da primeira fase (trabalho dependente e pensões), como da segunda fase (quando inclui outros tipos de rendimentos) foram concluídos dentro dos prazos legais.

Observa que foram emitidos mais 23 mil reembolsos do que no ano passado e que o seu valor cresceu 12 milhões de euros, enquanto o número de notas de cobrança cresceu em 38 mil, com um aumento de 37 milhões de euros no montante cobrado, o que significa um aumento líquido de 25 milhões de euros em relação a 2006.

O ministério recorda que em 2006 houve uma reposição dos benefícios fiscais em sede de IRS no que respeita a Planos de Poupança Reforma.

O comunicado observa que apenas ficaram por liquidar as declarações que apresentam discrepâncias, como erros de preenchimento ou divergências entre os valores declarados pelo contribuinte e os que constam de declarações de terceiros, assim como de declarações entregues fora dos prazos legais.

O Ministério adianta que, no âmbito do sistema de controlo automático das declarações, implementado a partir do ano passado, o procedimento de análise está concluído relativamente a 78.701 declarações (77 por cento das situações seleccionadas para análise), sendo que mais de metade (57 por cento) foram resolvidas através da entrega de declarações de substituição.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.