Empresários da ilha Terceira reclamam investimentos urgentes na rede elétrica

Empresários da ilha Terceira reclamam investimentos urgentes na rede elétrica

 

Lusa/AO online   Regional   31 de Out de 2012, 14:41

A Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH) revelou esta quarta-feira que cerca de 90 por cento dos empresários da Terceira estão insatisfeitos com a Eletricidade dos Açores (EDA), denunciando prejuízos associados ao deficiente fornecimento de energia elétrica.

O presidente da CCAH, Sandro Paim, disse que um inquérito promovido pela instituição revelou que os cortes no fornecimento de energia e a falta de qualidade dos serviços assegurados em regime de monopólio pela EDA têm resultado em danos nos equipamentos e em prejuízos nas empresas que chegam a ultrapassar 5.000 euros.

Os dados deste inquérito indicam ainda que quase um terço dos associados da CCAH já formalizaram queixas junto de elétrica regional.

Na sequência das conclusões deste estudo, Sandro Paim referiu que a Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo decidiu avançar com a apresentação de uma queixa conjunta das empresas da ilha Terceira.

Para o dirigente empresarial, a resolução dos problemas de fornecimento de eletricidade a esta ilha do grupo Central dos Açores requer a concretização de “investimentos urgentes” ao nível da produção e da distribuição.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.