"Emigração nunca foi proposta como política nacional" diz Passos Coelho


 

Lusa/AOonline   Nacional   8 de Out de 2012, 11:12

O primeiro ministro Pedro Passos Coelho defendeu esta segunda-feira no Porto que "a emigração nunca foi proposta como política nacional" ou "solução para todos os males", sublinhando que o Governo quer "dar condições" para que todos encontrem oportunidades em Portugal.

"Nunca, nesse debate, a emigração foi proposta como uma política nacional, nem como uma espécie de solução genérica de todos os males", afirmou Passos Coelho, na sessão de abertura do Seminário "A Emigração Portuguesa na Europa - Desafios e oportunidades".

No encontro na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, o primeiro ministro quis "reafirmar o que sempre este bem assente", apesar do "debate intenso" gerado em torno do tema emigração "no último ano".

"Os objetivos da política geral e setorial de qualquer Governo têm de ser os de dar condições para que todos passam encontrar no nosso país as oportunidades que procuram para realizar os seus projetos de vida", afirmou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.