Duas fajãs continuam sem acesso de veículos em São Jorge

Duas fajãs continuam sem acesso de veículos em São Jorge

 

Lusa/AO online   Regional   31 de Out de 2012, 10:35

O mau tempo que se registou na terça-feira impediu a conclusão dos trabalhos de reposição do acesso rodoviário às fajãs dos Cubres e da Caldeira do Santo Cristo, em São Jorge, onde se encontram sete famílias.

"O acesso de carros ainda não está resolvido, a situação mantém-se", afirmou hoje Aires Reis, presidente da Câmara da Calheta, em declarações à Lusa.

Aires Reis salientou, no entanto, que "é habitual acontecerem alguns desmoronamentos no inverno" na costa norte da ilha de S. Jorge, acrescentando que as famílias que se encontram nas duas fajãs "aguardam pacientemente que seja reposto o acesso automóvel", podendo entrar e sair a pé daqueles locais.

A zona vai ser visitada hoje por José Contente, secretário regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, que se deslocará aos locais mais afetados pelo mau tempo na ilha de S. Jorge nos últimos dias.

Um desses locais é a Ribeira Seca, onde, segundo Aires Reis, a autarquia está a "tentar repor o acesso às moradias", tendo destacado um grande número de trabalhadores para esse efeito.

Naquela zona, "praticamente desapareceu um troço de caminho com cerca de dois quilómetros", acrescentando o autarca que "não há abastecimento de água na zona da Banda da Ribeira-Ribeira Acima".

Aires Reis disse ainda que algumas moradias foram afetadas pelo mau tempo, salientando que há famílias que permanecem nas suas habitações, mas outras foram para a residência de familiares.

O mau tempo, além dos prejuízos nas moradias, provocou "avultados prejuízos na rede viária e na rede de abastecimento de água, em carros, garagens e caves", afetando "um pouco por toda a zona do concelho da Calheta".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.