Açoriano Oriental
Eleições Europeias
Defesa das águas açorianas depende dos estudos científicos
O candidato do PS/Açores ao Parlamento Europeu, Luís Paulo Alves, considerou esta sexta-feira que a defesa das águas açorianas depende, em grande parte, dos estudos científicos realizados pelo Departamento de Oceanografia e Pescas (DOP) da Universidade dos Açores.
Defesa das águas açorianas depende dos estudos científicos

Autor: Lusa/AO on line
“Só com conhecimento científico podemos defender as posições que temos, nomeadamente no acesso às nossas águas de pesca e à exploração dos nossos fundos”, afirmou Luís Paulo Alves, na Horta, Faial, durante uma visita ao navio oceanográfico 'Arquipélago', da Universidade dos Açores.

O candidato socialista considerou o DOP “um centro de excelência do conhecimento a nível internacional no mundo das ciências do mar”, frisando que a posição geoestratégica e geomorfológica dos Açores fazem do arquipélago "um laboratório natural, com imensas potencialidades na áreas das ciências do mar, alterações climáticas, energias limpas e vulcanologia”.

Luís Paulo Alves salientou ainda as potencialidades do navio 'Arquipélago', que, além das missões cientificas ligadas à biodiversidade e à oceanografia, tem pode ter um papel importante no estudo do mar profundo dos Açores.

O Arquipélago, com 25 metros de comprimento, está ao serviço do DOP desde 1993, tendo a sua construção sido financiada com verbas regionais e europeias.

O barco foi especificamente desenhado para efectuar investigação na área da oceanografia e pescas.

O DOP possuiu ainda um barco de navegação costeira, com 5,60 metros de comprimento e duas embarcações semi-rígidas, para apoiar a investigação oceanográfica.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.